Comerciantes e moradores exigem solução para problema do Viaduto do Capanema

Problemas de drogas, furtos, lixo e falta de higiene, entre outros, levam moradores e comerciantes a se reunirem nesta terça-feira (9), a partir das 19 horas, no Edifício Real Plaza Flat Residencemoradores_de_rua_100913

Há alguns anos a Viaduto Capanema se transformou em abrigo para sem-teto e usuários de drogas. O problema teve início quando o Restaurante Popular da Prefeitura de Curitiba, que funcionava na construção embaixo do viaduto, foi desativado. Atualmente, o local é usado como arquivo morto pelo SETRAN.

Cansados com os problemas de violência e furtos, causados principalmente pelos usuários de entorpecentes, de lixo e falta de higiene, uma vez que os desabrigados fazem suas necessidades no local, os comerciantes, síndicos e moradores da região marcaram uma reunião para discutir soluções e solicitar medidas urgentes ao poder público para resolver definitivamente a problemática que se estende há anos.DSC00075

A sugestão da população é a ocupação da construção, com a instalação de uma feira de artesanato, rua da cidadania ou uma oficina da terceira idade, para inibir a permanência de desocupados no local. O encontro acontece nesta terça-feira (9), a partir das 19 horas, no saguão do Edifício Real Plaza Flat Residence.download (1)

Anúncios

Iniciativa da prefeitura gera insegurança para o mercado e contribuintes

Iniciativa da prefeitura gera insegurança para o mercado e contribuintes

O recente projeto para aumentar o IPTU e o ITBI podem inibir os investimentos privados e onerar ainda mais a população

 

A população curitibana desconhece os impactos negativos que o aumento do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) e o Imposto Sobre Transmissões de Bens Imóveis (ITBI) pode trazer para toda a sociedade. A proposta para tais aumentos está tramitando na Câmara Municipal de Curitiba e deve ser votada pelos parlamentares até o próximo dia 15 de dezembro, quando inicia o recesso parlamentar. O tema foi apresentado na manhã desta quinta-feira (27), na sede do Secovi-PR para empresários do setor imobiliário. Pesquisa recente, realizada pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), aponta que o brasileiro destina o valor equivalente a cinco meses de trabalho no ano apenas para o pagamento de impostos.unnamed (1)

 

Segundo a proposta emitida pela prefeitura, para os impostos aponta aumentos acrescidos ao Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), número oficial da inflação no país, cuja tendência é a de continuar aumentando. Hoje o incide está na casa de 6,59% (divulgado em outubro).

unnamed (2)

“A proposta leva em conta um aumento de 5% mais IPCA para 2015, de 4% mais IPCA para 2016 e novamente 4% mais IPCA para 2007”, alerta Maurício Ribas Moritiz, presidente do Instituto Paranaense de Pesquisa e Desenvolvimento do Mercado Imobiliário e Condominial e vice-presidente de Economia e Estatística do Secovi-PR. De acordo com ele, a proposta poderá representar um aumento superior a 30% nos próximos anos, considerando que a inflação se mantenha no mesmo patamar.

 

Já nos terrenos sem construção, os aumentos pretendidos são ainda maiores. Para 2015, a proposta é de um percentual de 8% mais o IPCA, 2016 outros 7% mais IPC e 2017 novos 7% mais IPCA. unnamed (3)

 

Futuro incerto

Ainda de acordo com Moritz, a população poderá ter mais surpresas no futuro próximo, pois a prefeitura já está realizando estudos técnicos para alterar a planta genérica dos valores imobiliários. Segundo ele, a planta genérica regula o valor venal do imóvel (valor de mercado realizado de forma massaficada, sem a análise do imóvel propriamente dita, e setorizada).

 

“Dessa forma, um imóvel de R$ 200 mil pode ter seu valor alterado para R$ 600 mil, ou seja, uma valorização de 200%, o que acarretará diretamente em um novo aumento do IPTU”, exemplifica.

 

Nos valores de IPTU praticados hoje, calculados hipoteticamente com uma valorização de 200% no valor do imóvel [por meio de alteração planta genérica], acarretaria em um aumento de aproximados R$ 1,5 mil para R$ 3 mil no imposto, sem contar ainda a alteração proposta neste momento pela prefeitura.

 

Compra e venda de imóveis

 

A medida apresentada pela prefeitura tem uma proposta de aumento de ITBI que, certamente, vai desacelerar ainda mais o volume de negociações imobiliárias. “Em novembro de 2004 ocorreu um aumento nessa alíquota de 20% e agora estão apresentando um novo aumento de mais 21% sobre o valor atual, que corresponde a um aumento superior a 44% nos últimos 10 anos”, pondera Luciano Tomazini, vice-presidente de vendas do Secovi-PR.

 

“Com isso, poderá aumentar a pratica dos contratos de gaveta, quando as pessoas deixam de fazer o Registro de Imóveis, por conta do pagamento do ITBI, diminuindo a arrecadação”, explica Tomazini. Para o mercado, a iniciativa é extremamente prejudicial, tendo em vista que o tempo para se realizar um negócio já aumentou sensivelmente neste último ano.

 

Evolução da arrecadação municipal nos últimos 10 anos

unnamed (3)

Em 2004, a arrecadação de IPTU era de aproximadamente R$ 229 milhões e em 2014 obteve-se aproximadamente R$ 371 milhões, um crescimento de 62% no período.

 

Já o Imposto Sobre Serviços (ISS), apresentou uma elevação de 214% na última década, passando de R$ 287 milhões em 2004 para R$ 902 milhões atuais. No caso do ITBI, a evolução no mesmo período foi de 506%, de R$ 45 milhões para R$ 273 milhões.unnamed (3)

 

Entidades fazem oposição ao aumento do IPTU e ITBI em Curitiba

 A Câmara Municipal de Curitiba realizou audiência pública para discutir as propostas apresentadas pela prefeitura para aumentar, para o exercício de 2015, as taxas do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) e o Imposto Sobre Transmissões de Bens Imóveis (ITBI). A votação do tema, pelos vereadores, deve ocorrer até o próximo dia 15 de dezembro, quando os parlamentares entram em recesso.

 

A reunião contou com a participação da secretária de Finanças de Curitiba, Eleonora Fruet, que falou sobre a necessidade orçamentária do município, e de representantes dos setores da sociedade contrários aos aumentos: o presidente do Secovi-PR, Luis Antônio Laurentino; o presidente do Sinduscon-PR, José Eugenio Souza de Bueno Gizzi; entre dezenas de empresários e contribuintes, que estavam reunidos para sensibilizar os vereadores ao risco que tais medidas podem provocar para a sociedade curitibana neste momento econômico.

 

Segundo dados apresentados pelo setor da construção civil e habitação, Curitiba já apresenta uma das taxas mais elevadas de ITBI do país [sexta maior] e se a propostas da Prefeitura for aceita pelos vereadores ficará 0,1 ponto percentual atrás dos quatro capitais que têm as taxas mais altas (3%). Ainda de acordo com os dados apresentados 11 capitais do país, incluindo São Paulo e Rio de Janeiro, têm taxas de 2%.

 

“Somos totalmente contrários a esses aumentos, uma vez que percebemos a fragilidade do momento econômico ao qual o país está passando”, argumentou Laurentino. “O setor que representamos está apresentando aumentos suscetíveis nos prazos para venda e locação de imóveis e isso é muito preocupante”, apontou.

 

A apresentação realizada pelo presidente do Sinduscon-PR, mostrou que a arrecadação com IPTU na última década aumentou 62%, a de Imposto Sobre Serviços (ISS) em 214% e a de ITBI em 506%, no mesmo período. Segundo Gizzi, a aprovação deste projeto de lei pode gerar um efeito contrário. “Podemos ver, ao invés de um aumento na arrecadação, a inibição dos investimentos no setor”, defendeu.

 A secretária Fruet, por sua vez, atribuiu como um das necessidades em se aumentar os tributos à capacidade de investimento do município em saúde, educação e, também, para equacionar a defasagem proveniente da taxa de coleta de lixo. Segundo dados oficiais, a inadimplência no IPTU está na casa dos 12%.

Servidores da socioeducação iniciam treinamento na área de segurança

Servidores que trabalham nos Centros de Socioeducação (Censes) e em Casas de Semiliberdade de todo o Estado estão participando desde esta terça-feira (25) de treinamentos na área da segurança. As aulas acontecem, simultaneamente, em 13 municípios do Estado e são ministradas por instrutores da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros.

O treinamento faz parte da segunda etapa do Circuito de Capacitação da Socioeducação, promovido pela Secretaria da Família e Desenvolvimento Social, em parceria com a Escola de Governo e a Secretaria da Segurança Pública. Servidores da Socieducação participam de treinamentos na área

“Nesta etapa queremos capacitar os servidores da socioeducação para o gerenciamento de situações especiais, que envolvem a segurança dos adolescentes e das equipes”, explica a coordenadora de Medidas Socioeducativas da Secretaria da Família, Cláudia Foltran.

O treinamento é dividido em cinco temas e será realizado até junho de 2015, para que os 1.500 servidores da socioeducação participem de todas as capacitações. Os treinamentos acontecem nos municípios de Cascavel, Curitiba, Campo Mourão, Foz do Iguaçu, Laranjeiras do Sul, Londrina, Maringá, Paranavaí, Pato Branco, Ponta Grossa, Santo Antônio da Platina, Toledo e Umuarama.

Para o coronel Douglas Dabul, diretor de Ensino e Pesquisa da Polícia Militar e coordenador do Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd), o treinamento contribuirá para a melhoria da qualidade do atendimento prestado aos adolescentes que cumprem medida socioeducativa. “Todos precisam saber agir e ter habilidade para atender os adolescentes em situações-limite e, com isso, minimizar possíveis ocorrências”, explicou.

TEMAS – O primeiro tema abordado é Socorros de Urgência, que ensina aos participantes técnicas de primeiros socorros até a chegada de equipe especializada. “Nesta capacitação, mostramos como deve ser feito o atendimento a vítimas nas situações mais corriqueiras, como queda, atropelamentos, acidentes, parada cardíaca e convulsões. São técnicas que garantem o suporte básico, impedem o agravamento da situação e salvam vidas”, explicou o 2º tenente Edinei, responsável pela capacitação de uma das turmas de Curitiba, na Academia Policial Militar do Guatupê, em São José dos Pinhais.

Na sequência, os servidores farão treinamento nas áreas de prevenção e combate a incêndios, defesa pessoal, gerenciamento de crises e uso de materiais de segurança.Servidores da Socieducação participam de treinamentos na área

O educador Ademir Pereira das Chagas, que trabalha há 20 anos em unidades de socioeducação, diz que a capacitação este sendo um novo aprendizado. “Participei de outros treinamentos, mas é preciso se atualizar. Conheci hoje técnicas mais avançadas no atendimento a pessoas com hemorragias e de verificação de sinais vitais, por exemplo”, disse.

Para Chagas, que atualmente trabalha no Cense Joana Miguel Richa, em Curitiba, o encontro com servidores de outras unidades ajuda ainda na troca de experiência.

O psicólogo Alexandre Waldrigues Werpachoski, que também trabalha no Cense Joana Richa, ressaltou que a capacitação fará com que todos os servidores das unidades socioeducativas estejam preparados para ajudar no atendimento aos adolescentes, em caso de situações especiais.

CIRCUITO – O Circuito de Capacitação da Socioeducação teve início no dia 7 de outubro e tem o objetivo de estimular a formação continuada dos servidores, para promover o alinhamento teórico-metológico do atendimento prestado em todo o Estado.

Além do treinamento na área da segurança, o Circuito promove capacitações que têm como tema o Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase), que regulamenta a forma como o poder público deve prestar atendimento especializado aos adolescentes autores de ato infracional; o trabalho em equipe; o fazer socioeducativo; adolescências e saúde mental.

A meta do programa é capacitar os 1.500 servidores da área. São assistentes sociais, auxiliares de enfermagem, enfermeiros, dentistas, educadores sociais, médicos, pedagogos, psicólogos, terapeutas ocupacionais, técnicos administrativos, administradores, motoristas, auxiliares de manutenção, diretores, diretores assistentes e chefes das unidades.

O Circuito faz parte do projeto do Governo do Estado de reestruturação do sistema socioeducativo do Paraná, iniciado em 2011.

Governo do Paraná abre licitação para construção do Cense em Cascavel

O Governo do Estado lançou nesta quarta-feira (26) o edital de licitação para a construção do novo Centro de Socioeducação I (Cense), em Cascavel, região Oeste do Estado. O valor máximo admitido para os serviços é de R$ 6,6 milhões. A empresa terá 360 dias para execução da obra.Projeto arquitetônico no novo Cense I de Cascavel.

O Cense I será construído com recursos do Fundo para a Infância e Adolescência (FIA), em uma área localizada na Rua Garrastazu Médici, esquina com a Rua Comil. A nova edificação terá oito blocos, sendo dois para alojamento e os demais para os setores administrativo, controle, saúde, desportivo, serviços e atividades. Além disso, o projeto prevê a construção de estacionamento, guarita, abrigo de resíduos e cisternas. A área total da unidade será de 1.252,30 m².

Para a secretária da Família e Desenvolvimento Social, Letícia Raymundo, a construção do novo Cense I representa mais um passo importante para o aperfeiçoamento dos serviços socioeducativos oferecidos no Paraná. “Assim melhoraremos o atendimento aos adolescentes. Logo o teremos o sistema mais estruturado do país, como determina o Sinase”.

INOVAÇÃO – O projeto arquitetônico da nova unidade, elaborado pelo setor de engenharia da Secretaria da Família traz um novo conceito. Ele apresenta várias modificações em relação ao modelo usado hoje, principalmente em relação à funcionalidade e estrutura.

A secretária explica que o principal diferencial está em apresentar menor quantidade de grades. A ideia é que se pareça mais com uma escola, um espaço educativo, sem reduzir a segurança da unidade.

ATENDIMENTO – O novo Cense I de Cascavel realizará o atendimento de internação provisória, caracterizado por privação de liberdade. O adolescente pode permanecer no local por até 45 dias. Nesse período, os adolescentes recebem escolarização e participam de oficinas culturais de curta duração, como iniciação de instrumentos musicais, criação literária, interpretação de texto, roda de leitura, teatro, musicalização, técnica vocal, artes circenses, entre outras.

ESTRUTURA – No Paraná existem atualmente 18 Centros de Socioeducação (Censes) e sete Casas de Semiliberdade. Desde 2011, o Governo do Estado investe fortemente para a reestruturação das unidades. Foram aplicados R$ 68 milhões em recursos, que também contemplam o fortalecimento das atividades de orientação profissional, lazer, cultura, esporte e escolarização dos adolescentes, além da capacitação e o aprimoramento de gestão dos servidores. Projeto arquitetônico no novo Cense I de Cascavel.

PROCESSO – O diretor-geral da Paraná Edificações, Luiz Fernando de Souza Jamur, explica que todas as propostas serão analisadas e classificadas pela Comissão de Licitação. “O critério para declarar o vencedor será o menor valor proposto para a obra e o cumprimento das exigências estabelecidas”, diz.

As consultas referentes a dúvidas de caráter técnico ou de interpretação do edital devem ser enviadas no endereço eletrônico:www.compraspr.pr.gov.br, – “questionamento”, até as 18 horas do dia 18 de dezembro. A abertura dos envelopes está programada para o dia 29 de dezembro, as 9h30, na Avenida Iguaçu, nº 420, 3° andar, Curitiba. A retirada do edital e dos elementos instrutores pode ser feita do site www.compraspr.pr.gov.br.

Prevenção de quedas é tema de palestra gratuita

Encontro faz parte da programação mensal do VITA Batel voltada para a terceira idade240639_458585_vita_batel

O risco de quedas está presente no dia a dia dos idosos. Após os 65 anos a incidência pode aumentar, resultando em fraturas e ocasionando internação e incapacitação, afirma a fisioterapeuta Chiara Andrade, do VITA Batel.

Estimativa do Ministério da Saúde aponta que uma pessoa com mais de 65 anos, em cada três, sofre com algum tipo de queda. Além disso, dos idosos que caem, um a cada 20 acaba tendo uma fratura ou necessitando de internação. Já dentre os mais idosos, com 80 anos ou mais, 40% caem a cada ano.

Preocupados com os números e focando na prevenção, o programa Viver Mais VITA, promovido mensalmente pelo Hospital VITA Batel, oferece no próximo sábado (29), às 8h30, a palestra “Riscos de quedas na terceira idade”. Chiara Andrade conversará com os presentes no CEVITA – Centro de Estudos do VITA Batel. A palestra será gratuita e aberta ao público.

Durante o encontro a fisioterapeuta vai destacar a importância do conhecimento sobre as principais causas de quedas, suas consequências e formas de prevenção. Segundo Chiara, a queda em pessoas idosas é um evento bastante comum que aumenta progressivamente com a idade em ambos os sexos e em todos os grupos étnicos e raciais. “Embora não seja uma consequência inevitável do envelhecimento, pode sinalizar o início de fragilidade ou indicar doença aguda”, alerta.

Fatores relacionados a quedas:
– Diminuição da forca muscular;
– Osteoporose;
– Anormalidades para caminhar;
– Arritmia cardíaca (batimento cardíaco irregular);
– Alteração da pressão arterial;
– Depressão;
– Senilidade;
– Artrose, fragilidade de quadril ou alteração do equilíbrio;
– Alterações neurológicas (derrame cerebral, Parkinson, Esclerose Múltipla e Alzheimer);
– Disfunção urinária e da bexiga.
– Uso controlado de determinadas drogas;
– Diminuição da visão;
– Diminuição da audição;
– Câncer que afeta os ossos;
– Deformidades nos pés (unhas grandes, joanetes dolorosos,…).

Viver Mais VITA – Melhor Idade: Criado em outubro de 2009, o programa tem como objetivo promover sistematicamente ações de promoção de saúde e prevenção de doenças, com foco na população com faixa etária acima de 60 anos. Os encontros mensais iniciam com um café da manhã, seguido de atividades físicas e culturais e de palestra. O Viver Mais VITA conta com o apoio do LANAC – Laboratório de Análises Clínicas, que oferece exames preventivos gratuitos aos 30 primeiros inscritos. Informações e inscrições pelo telefone: (41) 3883-8414.

Terceira idade – Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que, no Brasil, são quase 21 milhões de pessoas com mais de 60 anos, ou seja, 7,3% dos habitantes do país. No mundo, o número de idosos com idade acima dos 65 anos era de 506 milhões em 2008, segundo o Departamento do Censo dos EUA. A entidade prevê que a terceira idade componha 14% da população global em 2040.

Curitiba recebe espetáculo “Perdas e Ganhos” com Nicette Bruno

Curitiba recebe espetáculo “Perdas e Ganhos” com Nicette Bruno

240544_458276_nicetteA peça com texto de Lya Luft e direção de Beth Goulart terá apresentações nos dias 6 e 7 de dezembro, no palco do Teatro Fernanda Montenegro

O Teatro Fernanda Montenegro será palco do espetáculo “Perdas e Ganhos”, com Nicette Bruno, nos dias 6 e 7 de dezembro. Com texto de Lya Luft, a peça tem adaptação e direção de Beth Goulart. Os ingressos custam R$ 80,00 (inteira) e R$ 40,00 (meia) e já estão à venda na bilheteria do teatro, localizado no Shopping Novo Batel. As apresentações acontecem às 21h no sábado (dia 6), às 21h e no domingo (dia 7), às 20h.

Guiada pela emoção, Nicette propõe reflexões sobre maturidade, valores familiares, escolhas. “Perdas e Ganhos” é uma montagem sobre superação e apresenta questionamentos sobre o tempo, dificuldades e as transformações. O projeto é um desejo de mãe e filha há quatro anos. Na adaptação, Beth apresenta três personagens da obra “O silêncio dos Amantes”, também de Lya, para interagir com a figura da narradora de Nicette, que também serão interpretadas pela atriz, criando um jogo de envolvimento e distanciamento dos temas abordados.

O espetáculo tem como um de seus objetivos levar o público para um processo reflexivo diante da vida, de suas escolhas, atitudes e opções, valorizar os afetos e as relações que desenvolvemos desde o nascimento com nossa família, amigos, amores, consigo mesmo e com a natureza. Como lidamos com o tempo, sabemos envelhecer com sabedoria? Sabemos superar os momentos difíceis ou nos entregamos ao desânimo e a frustração?

“A vida é um processo de constantes transformações e isso nos assusta. Aprender a encontrar a força dentro de nós é uma das lições que a vida nos propõe. Às vezes precisamos perder para valorizar o que agora perdemos uma pessoa, a saúde, o emprego, amores ou a própria vida”! afirmam Nicette e Beth. “Conhecer o pensamento de autores importantes aguça nosso próprio pensamento e amplia nosso olhar diante do mundo, da arte e do ser humano”, revelam. Uma equipe de peso integra a ficha técnica do espetáculo: Maneco Quinderé assina a iluminação e Ronald Teixeira o cenário.

Serviço
Espetáculo “Perdas e Ganhos”
Data: 6 e 7 de dezembro
Horário: 21h (sábado) e 20h (domingo)
Ingressos: R$ 80,00 (inteira) R$ 40,00 (meia)
Local: Teatro Fernanda Montenegro – Shopping Novo Batel
Endereço: Al. Dom Pedro II 255 Batel – Curitiba
Duração: 1 hora
Classificação: 12 anos
Ingressos: R$ 80,00 (inteira) Descontos: 20% para clientes Bradesco e Bradesco cartões e 50% Clube do Assinante Gazeta do Povo

Contas externas do país têm o pior resultado da história

O resultado das transações correntes seguiu negativo no mês de outubro ao registrar um déficit de 8,13 bilhões de dólares, o pior resultado para mês desde o início da série histórica, em 1980, de acordo com informações do Banco Central (BC), divulgadas nesta segunda-feira. Apesar disso, o chefe do departamento Econômico do BC, Tulio Maciel, considerou que, como os volumes antes dessa data eram menores, é possível considerar que é o maior déficit desde 1947, quando o BC começou a levantar dados gerais sobre as transações correntes. As informações são da Veja.com
 
O desempenho foi provocado pelo mal desempenho comercial e por elevadas remessas de lucros e dividendos ao exterior. Em setembro, houve déficit de 7,90 bilhões de dólares. Já no acumulado em 12 meses encerrados no mês passado, o déficit foi de 84,42 bilhões de dólares, o equivalente a 3,73% do Produto Interno Bruto (PIB).
 
Contribuíram para o saldo negativo no mês o déficit de 1,17 bilhão na balança comercial, pior resultado para outubro desde 1998, e as remessas de lucros e dividendos, que somaram 1,63 bilhão de dólares em outubro, frente a 1,34 bilhão em igual mês de 2013.
 
Já os gastos líquidos de brasileiros no exterior com viagens atingiram 1,637 bilhão de dólares em outubro, ante 1,760 bilhão de dólares em igual mês do ano passado. Segundo Maciel, a recente alta do dólar tem influenciado essa conta.
 
De forma geral, as contas externas do país continuam mostrando um quadro preocupante, de déficit crescente apenas parcialmente coberto por investimentos estrangeiros. Em outubro, os Investimentos Estrangeiros Diretos (IED) somaram 4,97 bilhões de dólares, acumulando no ano saldo positivo de 51,19 bilhões de dólares. Faltando apenas dois meses para o fim do ano, o número acumulado do ano ainda precisa somar mais 11,8 bilhões de dólares para alcançar a previsão do BC, de terminar com 63 bilhões de dólares.
 
Ano – No ano, o rombo na conta de transações correntes soma 70,69 bilhões de dólares até outubro, acima dos 67,37 bilhões de dólares em igual período de 2013. A projeção do BC para 2014 é de um déficit de 80 bilhões de dólares.unnamed (37)

Dilma agora frita ministros antes de nomeá-los

Josias de Souza

Dilma Rousseff tornou-se uma mandatária sui generis. Tem dois ministros da Fazenda e não tem nenhum. Guido Mantega foi demitido em setembro. E permanece no cargo como um ministro cenográfico. Joaquim Levy foi convidado nesta sexta-feira (21). Mas seu nome não foi anunciado formalmente. A presidente já tinha avisado que, reeleita, seria a mudança de si mesma. Mas ninguém suspeitou que tentaria compensar a carência de miolos na área econômica com o excesso de cabeças.

Lula aconselhara Dilma a apressar a escalação do seu time econômico, para disputar com o petrolão o espaço nas manchetes. A pupila deu ouvidos ao patrono. Mas conduziu o processo à sua maneira. Inovadora, levou o novo titular da Fazenda à frigideira antes mesmo de nomeá-lo. Maquiavel não teria feito melhor. Nunca nenhum presidente fizera o mal tão bem.unnamed (36)

Para a Fazenda, Dilma chamou o preferido de Lula: Luiz Carlos Trabuco, presidente do Bradesco. Que refugou o convite. Além de deixar boquiabertos Armínio Fraga e Neca Setúbal, a presidenta informou para Joaquim Levy, hoje também um executivo do Bradesco, que ele não era sua primeira opção. O mercado festejou mesmo assim. A Bolsa chegou a subir cinco pontos.

Na pasta do Planejamento, Dilma decidiu acomodar Nelson Barbosa, que sonhava com a Fazenda. No Banco Central, manteve Alexandre Tombini, que também vinha sendo estimulado a acalentar a perspectiva de virar o novo Mantega. Consumada a escalação, armou-se no Planalto o palco para o anúncio. A imprensa mobilizou-se.

Súbito, Dilma mandou dizer que decidira adiar a formalização de suas escolhas. Por quê? Sabe Deus! Talvez queira dar ao PT, crítico feroz do pensamento médio de Joaquim Levy, a oportunidade de bombardeá-lo por uma semana.

Ficou entendido que, antes de tomar uma decisão tão importante quanto a escolha da equipe que vai gerir a herança perversa deixada pela velha Dilma, a nova Dilma pensa duas vezes, analisa todas as possibilidades, consulta o Lula… Uma vez tomadas as decisões, faz o contrário. Ou faz aquilo mesmo que decidiu. Pouco importa. Tudo é ocasional. Certo mesmo só o novo gosto da presidente. Ela agora prefere ministros bem tostadinhos.

Natal em prol da solidariedade

unnamed (36)O Parque Vintage do Pátio Batel recebe crianças e adultos para viverem a magia do Natal e contribuírem com duas instituições paranaenses. Luzes e canções típicas da época, cavalos brancos e pretos e uma majestosa árvore de Natal, fazem parte da decoração, que também é composta por um carrossel e um trenzinho, ambos em tamanho real, para interação. Com doações de qualquer valor, que serão destinadas aos Amigos do HC UTI Neonatal, crianças e adultos podem brincar no carrossel. Já o trenzinho é exclusivamente para as crianças e tem sua renda destinada ao Instituto TMO/Associação Alírio Pfiffer. As duas atrações estão abertas todos os dias, das 14h às 20h, no Átrio Luz (piso L1). Nos finais de semana (sábado e domingo), no mesmo horário e local, o Parque Vintage do Pátio Batel torna a experiência do público ainda mais doce, com a distribuições de maça do amor, também em troca de doações livres para o Amigos do HC UTI Neonatal.unnamed (38)

Cred. Foto: Ricardo Oliveira, Mais Brasil.

 

Bolsa-Família, eleições e um país rachado

11/2014

Revista Istoé

Por Ricardo Amorim

 

2014-11-Artigo-Bolsa-Familia-Eleicoes-e-um-pais-rachado

 

O Brasil nunca esteve tão polarizado. As divisões nasceram com a estratégia de defesa do governo às acusações do Mensalão, caracterizando-as como uma tentativa golpista de uma suposta “elite branca” interessada em reverter conquistas do povo. As eleições as expuseram e aumentaram. 54,5 milhões de eleitores reelegeram Dilma Rousseff, mas 87,2 milhões – a soma dos votos em Aécio Neves, brancos, nulos e abstenções – não votaram nela.

 

As pesquisas eleitorais já apontavam rachas socioeconômicos e educacionais. Segundo elas, Dilma venceu entre eleitores que ganham até 2 salários mínimos e perdeu entre os demais; venceu entre os que têm até o ensino fundamental e perdeu entre os que cursaram ao menos o ensino médio.

 

O racha mais visível foi o geográfico. Dilma ganhou por 13,5 milhões de votos no Norte e Nordeste. No Sul, Sudeste e Centro-Oeste, Aécio ganhou por 10 milhões de votos.

 

O Bolsa-Família sozinho explica os resultados do segundo turno no Distrito Federal e em 22 dos 26 estados brasileiros. No Brasil, pouco mais de 25% das famílias recebem Bolsa-Família. Em todos os estados do Norte e Nordeste, a percentagem é maior, chegando a quase 60% no Piauí e Maranhão. Nestes dois estados, Dilma venceu com quase 80% dos votos válidos.

 

2014-11 Eleicoes x Bolsa Familia

 

 

No Sul, Sudeste e Centro-Oeste, a porcentagem das famílias que recebem Bolsa-Família é inferior menor, chegando a menos de 15% no Distrito Federal, em São Paulo e Santa Catarina. Aí, Dilma teve menos votos, não chegando a 40% deles.

 

Nos estados com mais de 25% das famílias recebendo Bolsa-Família, incluindo Minas Gerais, Dilma ganhou em todos menos Acre, Rondônia e Roraima. Dos estados onde menos de 25% recebem Bolsa-Família, ela só ganhou no Rio de Janeiro.

 

Então, afloraram preconceitos e distorções. Alguns no Sul e Sudeste creditaram a vitória de Dilma no Nordeste a supostas questões culturais, sem notar os resultados em áreas mais pobres de seus próprios estados. Por exemplo, Dilma perdeu em todo o estado de São Paulo, menos no Vale da Ribeira.

 

Alguns chegaram a sugerir que beneficiários do Bolsa-Família deveriam perder o direito ao voto enquanto estivessem no programa. Por este raciocínio, estudantes de faculdades públicas e usuários de hospitais públicos também não deveriam poder votar?

 

Muitos creditam o impacto eleitoral do Bolsa-Família a uma campanha para amedrontar seus beneficiários que o programa seria extinto se a Presidenta não fosse reeleita. Tais denúncias devem ser apuradas e punidas, mas para entender o impacto eleitoral total do Bolsa-Família é importante compreender seus múltiplos efeitos econômicos. Eles vão muito além da renda direta de seus beneficiários. Como o valor de cada benefício é baixo, ele é gasto integralmente, nada é poupado. Assim, a renda do Bolsa-Família impulsiona o consumo e a atividade econômica. Nas regiões mais pobres, onde mais gente recebe Bolsa-Família, o impacto é maior.

 

Em termos concretos, com o Bolsa-Família, mais gente comprou bolachas na mercearia do Seu Zé. Como vendeu mais bolachas, Seu Zé comprou uma TV nova. O dono da loja de eletroeletrônicos, que vendeu mais TVs, trocou de carro e o dono da concessionária de veículos comprou um apartamento novo. O Bolsa-Família não beneficia apenas famílias mais pobres, mas toda a economia de regiões mais pobres.

 

Isto não significa que o programa não tenha defeitos graves. Em regiões onde salários e custo de vida são baixos, ele desestimula seus beneficiários a buscar emprego. Pior, ele não prepara as famílias para que deixem de  precisar do programa no futuro e tenham perspectivas melhores do que as que o programa pode lhes oferecer. O fato de que 56 milhões de pessoas, um em cada quatro brasileiros, necessitarem do Bolsa-Família para sobreviver é sinal de fracasso, não de sucesso. O programa tem de estar disponível para quem precisar, mas menos gente tem de precisar dele. Ele precisa tratar da causa dos problemas – a falta de preparação – e não apenas da consequência – a falta de recursos. A medida do sucesso do programa deve ser quantas pessoas saíram dele e não quantas entraram.

 

Isto me traz à segunda razão para as diferenças regionais na eleição. Nos últimos 4 anos, o Brasil ficou apenas em 161o lugar entre 182 países em crescimento do PIB. As regiões Sul e Sudeste, as mais industrializadas do país, cresceram ainda menos. A produção da indústria caiu e é hoje menor do que há 6 anos. Por consequência, regiões onde a indústria tem um peso maior têm ficado para trás.

 

É ótimo que Centro-Oeste, Norte e Nordeste tenham crescido mais rapidamente que o Brasil, mas se a indústria e as regiões Sul e Sudeste não se recuperarem, elas puxarão para baixo o desempenho dos demais setores e regiões. Isto já está acontecendo. Por isso, a economia brasileira estagnou neste ano. Centro-Oeste, Norte e Nordeste representam só 28% do PIB do país. Mal comparando e sem nenhum sentido pejorativo, o rabo não consegue abanar o  cachorro. Se queremos voltar a crescer, o país precisa superar suas diferenças e criar condições para que todos prosperem.

 

Ricardo Amorim

Economista, apresentador do programa Manhattan Connection da Globonews e presidente da Ricam Consultoria.

 

Sest Senat Curitiba sedia evento sobre transporte de produtos químicos perigosos

Na ocasião, os participantes conheceram o programa Despoluir, que incentiva os motoristas a ter atitudes mais sustentáveis em relação ao meio ambiente

Atualmente, mais de mil empresas brasileiras que atuam no setor de transporte de produtos químicos perigosos possuem a certificação do Sistema de Avaliação de Segurança, Saúde, Meio Ambiente e Qualidade (Sassmaq). Lançada pela Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim), em 2001, a certificação visa reduzir, de forma contínua e progressiva, os riscos de acidentes nas operações de transporte e distribuição de produtos químicos. O sistema abrange todos os modais de transporte, bem como terminais de armazenagem e estações de limpeza.

Para abordar detalhes e procedimentos do Sassmaq, a Comissão Estadual de Prevenção, Preparação e Resposta Rápida a Emergências com Produtos Químicos Perigosos e a unidade do Sest – Serviço Social dos Transporte e do Senat – Serviço Nacional de Aprendizagem dos Transportes de Curitiba promoveram, na última quarta-feira (19), uma palestra ministrada pelo diretor de gestão ambiental da Abiquim, Luiz Harayashiki.

Segundo o tenente Marcos Vidal, representante da Defesa Civil do Paraná na comissão, a certificação é emitida a empresas que cumprem procedimentos para reduzir acidentes nas operações de transporte e distribuição de produtos químicos. “Eventos como esse tem o objetivo de aumentar a segurança e levar para o maior número de pessoas os conceitos de prevenção de acidentes com produtos químicos. “A partir de agora, vamos levar essas informações para o maior número de entidades da sociedade civil paranaense”, explicou o tenente. 240317_457560_foto_5

Para Harayashiki, desde que a certificação foi implantada os acidentes com produtos químicos registraram uma redução de 60%. “Essa é uma atividade de risco e precisamos prevenir e saber agir em caso de acidente, como incêndios e derramamento de produtos”, observou. O diretor da Abiquim destacou a importância da qualificação para essa ferramenta. “Palestras sobre esse tema são fundamentais para divulgar e alertar os transportadores sobre os perigos do transporte de produtos químicos”, afirmou.

Durante o evento, foi apresentado também o projeto Despoluir – Programa Ambiental do Transporte, criado pela CNT – Confederação Nacional do Transporte, em parceria com Sest Senat e Fetranspar – Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Paraná. O objetivo desse programa é orientar os motoristas a fazer a manutenção de seus veículos para reduzir a poluição atmosférica, explicou o dirigente da unidade Sest Senat de Vitorino, Rodrigo Battiston. “O Despoluir tem por objetivo promover o engajamento de transportadores, caminhoneiros autônomos, taxistas e sociedade em ações de conservação do meio ambiente, como forma de colaborar para a construção de um modelo sustentável de desenvolvimento”, completou.

Battiston ainda informou que no dia 27 de novembro, técnicos do Programa Despoluir realizarão uma blitz educativa na cidade de Guarapuava. As aferições serão realizadas a partir das 9 horas, no Auto Posto Bin Ltda (Posto Aeroporto), localizado na Rodovia BR 277, km 349, Jardim Aeroporto.

FAE Centro Universitário promove ‘Festival de Produção’

Trabalhos audiovisuais dos alunos da instituição serão exibidos no próximo dia 28, no espaço The Pub

Na próxima sexta-feira, dia 28, os alunos dos cursos de Tecnologia em Produção Multimídia, Tecnologia em Marketing, Design e Publicidade e Propaganda da FAE Centro Universitário se reunirão no espaço The Pub para o ‘Festival de Produção’. A mostra, que está em sua 4ª edição, reunirá diversos trabalhos audiovisuais realizados ao longo do ano. A ação ocorrerá a partir das 19h até 21h e o ingresso custa R$ 15.

Marcos Pedroso, coordenador do curso de Design, acredita que esse é um excelente momento para celebrar e revelar talentos. “É importante expor esses trabalhos para comunidade. Através dessa grande confraternização entre os alunos de comunicação e o público externo, é possível descobrir novos talentos. ”, explicou Pedroso.

 3º Festival de Produções da FAE Centro Universitário.

Quando: dia 28 (sexta- feira), a partir das 19h.
Onde: The Pub – R. Bispo Dom José, 2661 – Batel, PR.
Ingressos: R$15 – entrada até às 21h.
Mais informações: (41) 2105-4078

Representantes do VITA participam de Fórum Internacional da Anahp

Evento abordará termas relevantes para a área de saúde, entre os quais governança, ética e modelo de remuneração, além de compartilhar experiências internacionaisunnamed (38)

A Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp) promove, nos dias 3 e 4 de dezembro, em São Paulo, o Fórum Internacional Horizontes Anahp. Com o tema ‘Governança Clínica: o desafio da sustentabilidade dos hospitais brasileiros’, o evento abordará questões sobre modelos de gestão e de remuneração, conduta empresarial e ética na saúde, organização do corpo clínico as experiências de gestão de instituições internacionais, entre outros.

Em sua 12ª edição, o Fórum reunirá os mais importantes especialistas e estudiosos do setor, principais autoridades da saúde no Brasil e nomes importantes do cenário internacional para um amplo debate, a fim de estabelecer diretrizes para a melhoria da gestão hospitalar. Dentre eles estarão o superintendente Administrativo e Financeiro e a superintendente Operacional dos Hospitais VITA Curitiba e VITA Batel, José Octávio Leme e Neidamar Fugaça, respectivamente.

De acordo com Dr. Francisco Balestrin, presidente do Conselho de Administração da Anahp e vice-presidente do Grupo VITA, o tema Governança Clínica tem ganhado cada vez mais atenção. A prática, ainda recente no Brasil, tem como objetivo estimular a melhoria da assistência nas instituições, utilizando como princípios os processos de Qualidade e Governança Organizacional. “Temos consciência que, em função da dimensão e disparidades regionais do Brasil, ainda precisamos evoluir muito na qualidade e na segurança do atendimento ao paciente, por isso a importância desse evento para o setor”, explica. O Fórum é voltado para profissionais da área da saúde, administradores e gestores do setor. A expectativa é de que mais de 500 pessoas participem do evento.

Confira a programação completa do 12º Fórum Internacional Horizontes Anahp:
http://anahp.com.br/eventos/eventos-anahp/f%C3%B3rum-internacional-horizontes-anahp

Última semana para ver Frida Kahlo no MON

Os paranaenses e os visitantes que passam por Curitiba tem até o próximo domingo, 31, para conferir a exposição “Frida Kahlo – as suas fotografias”. A exposição reúne 240 fotos do acervo pessoal da artista e será exibida no Brasil unicamente no Museu Oscar Niemeyer (MON) e, em seguida, será exposta no museu Marta Herford, na Alemanha.unnamed (35)
 
Os registros fotográficos da artista desde a infância foram tiradas por dois fotógrafos profissionais de sua família: seu pai e seu avô materno. Há também momentos eternizados pela alemã Gisèle Freund e pelo húngaro Nickolas Muray, dois fotógrafos que conviveram com Frida por anos, além de fotografias tiradas pela própria Frida e por outras pessoas, imagens que a pintora gostava de guardar, olhar e se inspirar.
 
A diretora cultural do Museu Oscar Niemeyer, Estela Sandrini, diz que é uma honra o MON ser o único espaço no Brasil a receber esta mostra. “O público poderá conferir de perto a intimidade de Frida, o olhar da artista sob outros olhares e sob seu próprio ponto de vista”, pontua.
 
O Museu Oscar Niemeyer (MON) fica na Rua Marechal Hermes, nº 999, no Centro Cívico, e funciona de terça a domingo das 10h às 18h. A entrada custa R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia).

PSDB do Paraná recebe a filiação de 120 jovens

O PSDB do Paraná recebeu na noite deste sábado (22) a filiação de 120 jovens entre 16 a 29 anos em Curitiba. O coordenador do Instituto Teotônio Vilela, Marcello Richa, destacou a importância do interesse e participação dos jovens na política para fortalecer o debate e exigir maior responsabilidade dos políticos.unnamed (34)

“Percebemos todos os dias que os jovens querem ter mais espaço e conhecimento dentro da política, tanto para cobrar transparência de seus representantes quanto para contribuírem com ideias e projetos que buscam abrir novas oportunidades para a juventude. No PSDB-PR, oferecemos esse espaço para que todos tenham uma participação efetiva no debate político”, disse Marcello Richa.

O tucano ressaltou que as eleições para presidente mostraram que o brasileiro está cansado do velho modelo corrupto e irresponsável que está instalado em Brasília e que uma nova oposição, mais forte e organizada, se formou no país para representar os verdadeiros anseios da população.

“Muitos jovens que se filiaram hoje disseram que não querem mais ver o governo federal afundado em corrupção e escândalos. Unindo forças, teremos condições para fazer valer nossos direitos e exigir políticas públicas mais efetivas para todos”, afirmou Marcello Richa.

O jovem Gabriel Lisboa Uzum, de 19 anos, reforçou as palavras de Marcello Richa e disse que a juventude precisa se unir em favor de um projeto de país. “Decidi me filiar ao PSDB por acreditar no trabalho que realizam, nas propostas que possuem e por saber que dão espaço para o jovem participar ativamente da política. Quero fazer a diferença, ir à luta e fazer parte de um trabalho que irá melhorar nosso país”.

O PSDB-PR irá realizar, no início de 2015, um grande evento de filiação em Curitiba, com as presenças confirmadas do Governador Beto Richa e do Senador Aloysio Nunes. A data e local do evento ainda não foram confirmadas.

Marcos Cordiolli dança e prefeito Gustavo Fruet pedala com FCC.

fruetFrente Acorda Cultura Curitiba realiza assembleia no dia 24 para definir próximas ações
Na próxima segunda feira, dia 24, os artistas e agentes culturais que formam a Frente Acorda Cultura Curitiba realizam assembleia para discutir as próximas ações e debater um documento detalhado das reivindicações a serem feitas ao Prefeito Gustavo Fruet. Este documento é a continuidade do debate levantado pelo Manifesto que foi lançado nas redes sociais no dia 13 de novembro. Em menos de três horas o Manifesto já tinha 500 assinaturas. Hoje ele possui quase 2 mil assinaturas que aderem ao descontentamento à atual política cultural da cidade de Curitiba. O objetivo do Manifesto é conseguir uma audiência com o Prefeito Gustavo Fruet , já que o diálogo com a Fundação Cultural de Curitiba já se esgotou.marcos-cordiolli-jornal-metro

Ideli Salvatti, que garante que não se trata de “vôo da alegria”

OLYMPUS DIGITAL CAMERAUm avião da FAB sai no final do mês para Marrocos, levando uma comitiva de 28 pessoas da Secretaria de Direitos Humanos para participar do II Forum Internacional de Direitos Humanos. No comando do tour, a titular da secretaria, Ideli Salvatti, que garante que não se trata de “vôo da alegria”. Acha que é mais barato do que comprar passagens para todo o grupo.dilma

Líder do PT no Senado embolsou R$ 1 milhão do Petrolão

O ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa acusou o líder do PT no Senado, Humberto Costa, de ter recebido 1 milhão de reais do esquema de propinas pagas por empreiteiras a partir de contratos da estatal. A acusação foi feita no âmbito da delação premiada, a que Paulo Roberto Costa aderiu. Segundo o ex-diretor de abastecimento da Petrobras, que cumpre pena domicilar em seu apartamento no Rio, o petista teria utilzado o dinheiro em sua campanha ao Congresso Nacional, em 2010.humbertocosta-abr

O nome do ex-ministro da Saúde do governo Lula se junta assim ao de outros políticos apontados por Paulo Roberto Costa como beneficiários do esquema, como o da ex-ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, que teria recebido 1 milhão de reais em um shopping center, por meio de intermediários, e os do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, do PSB, e do ex-senador do PSDB Sérgio Guerra, ambos já mortos. A denúncia está na edição deste domingo do jornal O Estado de São Paulo.

Humberto Gessinger comemora 30 anos de carreira no Shopping Curitiba

O gaúcho é atração do “Trajeto Lumen Ao Vivo” de dezembro

 

Multi-instrumentista, cantor, compositor e escritor. Humberto Gessinger, líder da extinta banda Engenheiros do Hawaii vem a Curitiba para comemorar seus 30 anos de carreira e lançar o 7º DVD e 21º CD “inSULar ao vivo”.

unnamed (33)

O gaúcho é atração confirmada do “Trajeto Lumen Ao Vivo” do dia 09 de dezembro, às 18h, no Largo Curitiba do Shopping Curitiba. O projeto da Rádio Lumen FM completou um ano de parceria com o  Shopping.

 

“Este DVD é o trabalho da minha vida no sentido de ser o mais abrangente. Consegui colocar na proporção que eu sonhava cada aspecto do meu som, do power trio a coisas mais delicadas. Do roquenrrou ao regional”, conta Gessinger. Além do registro de um show em Belo Horizonte, o DVD/CD traz canções gravadas na Serra Gaúcha, em um set acústico, acompanhado por Rafael Bisogno na percussão, Paulinho Goulart no acordeon e violão, e recebe as participações especiais de Duca Leindecker, Bebeto Alves, Luiz Carlos Borges e Gláucio Ayala (baterista do Engenheiros do Hawaii entre 2001/2008 e diretor do DVD).

 

Após o bate-papo com o público, serão distribuídas senhas para autógrafos. A entrada é gratuita e o evento será transmitido ao vivo pela Rádio Lumen FM (99.5). Mais informações no fone (41) 3271 -4700 (Rádio Lumen FM).

 

Sest Senat Curitiba sedia evento sobre transporte de produtos químicos perigosos

Na ocasião, os participantes conheceram o programa Despoluir, que incentiva os motoristas a ter atitudes mais sustentáveis em relação ao meio ambiente

Atualmente, mais de mil empresas brasileiras que atuam no setor de transporte de produtos químicos perigosos possuem a certificação do Sistema de Avaliação de Segurança, Saúde, Meio Ambiente e Qualidade (Sassmaq). Lançada pela Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim), em 2001, a certificação visa reduzir, de forma contínua e progressiva, os riscos de acidentes nas operações de transporte e distribuição de produtos químicos. O sistema abrange todos os modais de transporte, bem como terminais de armazenagem e estações de limpeza.

Para abordar detalhes e procedimentos do Sassmaq, a Comissão Estadual de Prevenção, Preparação e Resposta Rápida a Emergências com Produtos Químicos Perigosos e a unidade do Sest – Serviço Social dos Transporte e do Senat – Serviço Nacional de Aprendizagem dos Transportes de Curitiba promoveram, na última quarta-feira (19), uma palestra ministrada pelo diretor de gestão ambiental da Abiquim, Luiz Harayashiki.

Segundo o tenente Marcos Vidal, representante da Defesa Civil do Paraná na comissão, a certificação é emitida a empresas que cumprem procedimentos para reduzir acidentes nas operações de transporte e distribuição de produtos químicos. “Eventos como esse tem o objetivo de aumentar a segurança e levar para o maior número de pessoas os conceitos de prevenção de acidentes com produtos químicos. “A partir de agora, vamos levar essas informações para o maior número de entidades da sociedade civil paranaense”, explicou o tenente.

Para Harayashiki, desde que a certificação foi implantada os acidentes com produtos químicos registraram uma redução de 60%. “Essa é uma atividade de risco e precisamos prevenir e saber agir em caso de acidente, como incêndios e derramamento de produtos”, observou. O diretor da Abiquim destacou a importância da qualificação para essa ferramenta. “Palestras sobre esse tema são fundamentais para divulgar e alertar os transportadores sobre os perigos do transporte de produtos químicos”, afirmou.

Durante o evento, foi apresentado também o projeto Despoluir – Programa Ambiental do Transporte, criado pela CNT – Confederação Nacional do Transporte, em parceria com Sest Senat e Fetranspar – Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Paraná. O objetivo desse programa é orientar os motoristas a fazer a manutenção de seus veículos para reduzir a poluição atmosférica, explicou o dirigente da unidade Sest Senat de Vitorino, Rodrigo Battiston. “O Despoluir tem por objetivo promover o engajamento de transportadores, caminhoneiros autônomos, taxistas e sociedade em ações de conservação do meio ambiente, como forma de colaborar para a construção de um modelo sustentável de desenvolvimento”, completou.

Battiston ainda informou que no dia 27 de novembro, técnicos do Programa Despoluir realizarão uma blitz educativa na cidade de Guarapuava. As aferições serão realizadas a partir das 9 horas, no Auto Posto Bin Ltda (Posto Aeroporto), localizado na Rodovia BR 277, km 349, Jardim Aeroporto. PALESTRA ABIQUIM

REPORTAGEM FOTOGRÁFICA VAI REGISTRAR POPULAÇÃO ATINGIDA POR BARRAGENS NA AMAZÔNIA

Joka Madruga, repórter fotográfico paranaense, está se organizando para desbravar os rios Tapajós, Xingu e Madeira com o intuito de fotografar o antes, o durante e o depois da construção de barragens das usinas hidrelétricas de Jirau, Santo Antônio, Complexo Tapajós e Belo Monte. O registro fotográfico atende pelo título de “Águas para a Vida” (http://www.kickante.com.br/aguasparavida) e pretende trazer à tona os impactos sociais que as obras acarretarão no cotidiano das pessoas atingidas e também ambientais na natureza ao redor destes locais. A distribuição das fotografias será gratuita para Sites de Notícias, ONGs, Sindicatos, Associações e Blogs.

 

O projeto “Águas para a Vida” teve início em 2013 quando Joka Madruga, a convite do Movimento dos Atingidos por Barragens, registrou a população atingida por barragens em Altamira e Itaituba, no Pará. Uma das imagens foi escolhida para ser exposta no prédio das Organizações das Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque.

“Ao documentar todo o processo que uma usina hidrelétrica causa no meio ambiente, pretendo mostrar quem são os maiores atingidos. Vale ressaltar que o Projeto não é contra o progresso e o desenvolvimento, mas é um meio de expressar a realidade vivida pela população afetada, além de ser também um mecanismo de conscientização sobre o consumo da energia elétrica”, ressalta Joka Madruga.

Para viabilizar este novo momento do projeto “Águas para a Vida”, o fotógrafo aderiu ao Crowdfunding, uma ‘vaquinha virtual’ onde as pessoas auxiliam financeiramente a realização de um projeto e recebem em troca uma recompensa (http://www.kickante.com.br/aguasparavida).unnamed (32)

 

Dentro desse espírito de solidariedade e de consciência social Joka Madruga espera arrecadar R$ 40mil reais até o dia 12 de dezembro de 2014. O valor é o suficiente para custear deslocamento, alimentação e hospedagem durante 30 dias do fotógrafo.

 

As contribuições vão desde R$ 20,00, o que dá direito a um papel de parede virtual com imagem do Projeto para uso em computador, tablet e celular; até R$ 4.000,00, que oferece 15 fotos digitais do Projeto, três fotos impressas, camiseta com foto do Projeto na estampa e publicidade nas redes sociais diretas do Projeto durante seis meses.

O autor

Joka Madruga (www.jokamadruga.com) é repórter fotográfico com registro profissional no Ministério do Trabalho e Emprego, associado à Arfoc (Associação de Repórteres Fotográficos e Cinematográficos) e vive em Curitiba, há 16 anos. É editor da agência de fotojornalismo Terra Livre Press, que colabora com movimentos sociais, sindicatos e ONG’s.

Esteve em 2012 e 2013 na Venezuela para fotografar o Encontro da Juventude Latino-americana nas cidades de Caracas, Valera e Trujillo e as eleições presidenciais. No ano seguinte esteve na Guatemala para realizar reportagem fotográfica sobre assassinato e perseguição a sindicalistas.

 

O quê: Reportagem fotográfica sobre os atingidos por barragens na Amazônia

Como: Financiamento coletivo no site www.kickante.com.br/aguasparavida

Quando: Até 12 de dezembro

Dilma convidou Luiz Trabuco para Ministério da Fazenda

Lauro Jardim, Veja

A expectativa no entorno de Dilma Rousseff é que o ministro da Fazenda seja mesmo anunciado entre hoje e amanhã. Se for mesmo Luiz Trabuco, a quem Dilma convidou ontem oficialmente, a Bovespa acordará em festa amanhã (hoje, é feriado em São Paulo).unnamed (31)

Dilma também agiu, naturalmente, conforme manda o figurino dos rituais: foi até Lázaro Brandão para pedir que lhe cedesse o subordinado.  O poder do “seu” Brandão neste caso é total. Lázaro Brandão, o presidente do conselho de administração do Bradesco, o líder supremo da Cidade de Deus.

Operação Plateia da PF combate fraude em licitações em nove estados e no DF

A Polícia Federal deu início na manhã desta quinta-feira (20) à Operação Plateias que investiga a atuação de uma organização criminosa, formada por lobistas e agentes públicos, responsável por desvio de verbas públicas e direcionamento de licitações no estado de Rondônia. Os contratos sob suspeita chegam a quase R$ 300 milhões e o grupo teria desviado mais de R$ 57 milhões. Segundo as investigações, empresas interessadas em participar de licitações do governo de Rondônia eram obrigadas a fazer doações a campanhas eleitorais. Informações do G1.unnamed (30)

O governador de Rondônia, Confúcio Moura, é suspeito de envolvimento. Ele foi levado à sede da Polícia Federal em cumprimento a mandado de condução coercitiva – quando a pessoa não é presa, mas é obrigada a ir para a Polícia Federal, mesmo que se recuse a prestar desclarações. Estão sendo cumpridos 193 mandados, em nove estados e no Distrito Federal, além da Espanha. Segundo a Polícia Federal, 163 pessoas serão conduzidas coercitivamente para prestar depoimento, serão realizadas 26 buscas e 4 prisões temporárias. A operação é feita em Rondônia, Acre, Amazonas, Bahia, Goiás, Pará, Rio de Janeiro, São Paulo, Sergipe, DF e Espanha, país onde um envolvido será detido. Aproximadamente 300 policiais trabalham na operação.

As investigações tiveram início em 2012 e apuraram que empresas interessadas em participar de licitações do governo de Rondônia eram obrigadas a fazer doações a campanhas eleitorais. As licitações eram direcionadas para serem vencidas pelas companhias que faziam parte do esquema criminoso. Em alguns casos, havia até mesmo dispensa de concorrência pública.

Também foram verificados pagamentos indevidos a agentes públicos. Teria sido criado um fundo de propina que chegava movimentar cerca de R$ 2 milhões por mês.

Foram encontradas irregularidades na Companhia de Água e Esgoto de Rondônia (Caerd) e em oito secretarias do atual governo: Saúde, Justiça, Educação, Desenvolvimento Ambiental, Assistência Social, e Obras e Serviços Públicos.

Entre os contratos investigados estão o da construção de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), o de fornecimento de alimentos a hospitais e presídios e o de compra de medicamentos

Para manter cargos, PT fica pianinho em Curitiba

O alto e o baixo clero do PT de Curitiba reuniram-se ontem (quarta-feira, 19) à noite para avaliar o fracasso do partido nas eleições de 2014 no Paraná e discutir a relação com o prefeito Gustavo Fruet (PDT). De lá saiu uma resolução sem qualquer crítica a Fruet. Ficou decido que nada muda até 2016. O PT de Curitiba segue apoiando a administração municipal, mesmo o grupo liderado por Miriam Gonçalves ensaiando uma candidatura própria.unnamed (28)

Natal está proibido na Câmara de vereadores de Curitiba

Fernando Tupan

O natal em Curitiba será triste. O natal de luzes pelo 2º ano consecutivo não será realizado na capital paranaense. Na Câmara Municipal de Curitiba a festa natalina será melancólica. O diretor de patrimônio, Cláudio Karam, proibiu que funcionárias ligadas ao setor decorassem as salas que trabalham com temas natalinos. Ainda não está claro se a determinação é do presidente Paulo Salamuni (PV) ou do diretor geral Luiz Carlos Dibiazio. Os servidores efetivos estão transtornados e dizem que a casa legislativa não terá custo nenhum com a decoração e pretendem fazer uma manifestação no plenário na próxima semana. Um vereador chegou a dizer que Salamuni estaria levando a cartilha de Karl Marx ao pé da letra.unnamed (27)

Oposição anuncia obstrução total no Congresso

Os partidos Democratas, PSDB, PPS e Solidaridade anunciaram que pretendem recorrer ao STF e realizar obstrução total das votações no Congresso após a aprovação de mudança legislativa que permite à presidente Dilma fechar as contas no vermelho. Para os partidos, houve fraude na votação.unnamed (26)

Leia abaixo o texto divulgado pelos partidos de oposição:

Os partidos de oposição no Congresso Nacional (Democratas, PSDB, PPS e Solidariedade), reunidos após a vergonhosa sessão da Comissão Mista de Orçamento que fraudou o trâmite regimental da Casa e determinou a aprovação do PLN 36/2014, na noite desta terça­feira (18/11), anunciou obstrução total em todos os processos legislativos, além de um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal para reverter esta arbitrariedade.

“Manifestamos nossa indignação com relação aos métodos antirregimentais, ilegais inconstitucionais e antidemocráticos praticados pelo presidente da Comissão, Devanir Ribeiro (PT­SP), para viabilizar a mudança legislativa que frauda a meta do superávit primário, buscando anistiar a presidente Dilma de suas responsabilidades perante a Constituição Federal, a Lei de Responsabilidade Fiscal 101/2000, e a Lei que define o Crime de Responsabilidade 10.079/1950”, anuncia o grupo. 

 
Os parlamentares defenderam a iniciativa de recorrer ao STF para preservar a integridade do Poder Legislativo. Eles já protocolaram requerimentos em que pedem os registros em vídeo, áudio e notas taquigráficas da sessão para comprovar a ausência de votação e a manobra fraudulenta realizada a mando da base governista. Até que se revogue este ato, todos os trabalhos do parlamento sofrerão obstrução da Minoria.

Rossoni questiona Dilma e Lula pelo silêncio diante do ‘Petrolão’

O deputado Valdir Rossoni, presidente da Assembleia Legislativa e do PSDB do Paraná, questionou nesta quinta-feira (20) o silêncio da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula, os dois do PT, a respeito do desdobramento da Operação Lava-Jato, que considera o maior escândalo de roubalheira do dinheiro público da história do país: “Onde estão as explicações do ex-presidente, mentor do PT? Onde se enfiou  a atual presidente, depois que disse que o país será outro depois do Petrolão?”, pergunta Rossoni. “O país só será outro se Lula e Dilma assumirem suas responsabilidades”.unnamed (25)

Rossoni, que foi eleito deputado federal com quase 180 mil votos, disse que o país exige explicações dos dois sobre os negócios ilícitos envolvendo a Petrobras. “E estamos falando somente de uma empresa que, não por acaso, intensificou todo tipo de contrato e obras desde que o PT chegou ao poder há 12 anos. Seria coincidência?”, questiona o parlamentar.

O deputado não poupa Dilma e Lula. Afirma que os comandantes continuam agindo como avestruz. “E quando tiram a cabeça do buraco dizem que não viram nada, não sabem de nada e que agora tudo vai mudar. Até quando?”

Suspeitos na Lava Jato movimentaram R$ 23 bilhões

O presidente do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), Antonio Gustavo Rodrigues, disse nesta quarta (19) que a instituição detectou mais de 4.000 pessoas e igual volume de empresas com transações suspeitas entre 2011 e este ano. No período, o Coaf (unidade de inteligência do governo federal) identificou “movimentações financeiras atípicas” do grupo totalizando R$ 23,7 bilhões, dos quais quase R$ 900 milhões em dinheiro. A informação foi dada nesta quarta pelo jornal “O Globo”.unnamed (24)

Segundo Rodrigues, essas 4.322 pessoas físicas e 4.298 pessoas jurídicas são investigadas na Operação Lava Jato da Polícia Federal. “Encaminhamos 108 relatórios à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal sobre a operação [Lava Jato]. Pode até ter mais pessoas [que as 4.322]”, afirmou Rodrigues.


“Tem gente envolvida com o crime, mas tem gente que não está”, disse o presidente do Coaf: “No relatório aparece movimentações anormais envolvendo 4.322 pessoas físicas e 4.298 jurídicas”. Segundo Rodrigues, só em 2014 quase 3.000 relatórios do Coaf foram encaminhados à PF, à Receita e aos Ministérios Públicos.

Movimento Novembro Azul ganha força no Paraná

Para alertar sobre a importância da prevenção do câncer de próstata, Hospitais VITA recebem iluminação especial em novembro

Campanha de conscientização realizada por diversas instituições mundiais com a finalidade de mostrar à sociedade e aos homens a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata e outras doenças masculinas, o “Novembro Azul” vem ganhando força no Brasil. Durante este mês, os Hospitais VITA Curitiba e VITA Batel estão iluminados na cor azul, além disso, as unidades estão promovendo divulgação do tema por meio de canais internos e redes sociais. 240250_457430_fachada_vita_curitiba

Levantamento do Instituto Nacional do Câncer (Inca) e da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) revela que o tumor de próstata é mais incidente que o câncer de mama. Uma outra pesquisa, realizada pelo Datafolha para a SBU com homens com idades entre 40 e 70 anos, de 10 capitais brasileiras (dentre elas Curitiba), revelou um dado alarmante. Dos entrevistados, apenas 32% declararam já ter feito o exame de toque retal, revelando que o preconceito ainda é grande no País.

Referência no atendimento de urologia – Os Hospitais VITA oferecem serviços amplos no tratamento de problemas urológicos. O corpo clínico é formado por profissionais de renome que atuam na área em diversos procedimentos, dentre eles técnicas minimamente invasivas, tratamento de cálculo renal (litotripsia) e laser.

Novembro Azul: Inspirado na campanha Outubro Rosa, que divulga a importância das ações de prevenção ao câncer de mama, novembro foi escolhido como o mês dos homens se prevenirem do câncer de próstata, devido à celebração do Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata (17/11) e Dia Internacional do Homem (19/11).

Sobre o VITA Curitiba – Inaugurado em março de 1996, o VITA Curitiba foi o primeiro hospital brasileiro a conquistar, no início de 2008, a Acreditação Internacional Canadense CCHSA (Canadian Council on Health Services Accreditation). A certificação de serviços de saúde avalia a excelência em gestão e, principalmente, a assistência segura ao paciente. O hospital possui também o nível de excelência na certificação nacional da Organização Nacional de Acreditação (ONA) e é um dos hospitais multiplicadores do Programa Brasileiro de Segurança do Paciente (PBSP), que visa disseminar e criar melhorias inovadoras de qualidade e segurança do paciente. Integra também o grupo de hospitais da Associação Nacional de Hospitais Privados – ANAHP.

O VITA Curitiba oferece atendimento 24 horas e é referência nas áreas de cardiologia, cirurgia geral, neurologia, pediatria, medicina de urgência e ortopedia. Além disso, dispõe de um completo serviço de medicina esportiva, prestando atendimento a atletas de diversas modalidades. O Hospital possui 127 leitos, sendo 32 de UTI Geral, 10 de UTI Pediátrica, sete salas cirúrgicas, Centro Médico e Centro de Diagnósticos.

No final de outubro, o Hospital inaugurou o Serviço de Oncologia, que é composto por uma equipe multidisciplinar (corpo clínico, enfermagem, nutricionista, psicólogos) apta a oferecer ao paciente um tratamento de suporte integral – desde a prevenção da doença até a cirurgia e tratamento de diversos tipos de câncer.

Painel exclusivo para “selfie” de doadores de sangue

Hospital Erasto Gaertner cria ação para incentivar doação de sangue

A fim de incentivar a doação de sangue e mobilizar voluntários, o Hospital Erasto Gaertner idealizou uma campanha divertida nas redes sociais. A ação, que também marca o dia 25 de novembro, Dia Nacional do Doador Voluntário, consiste em disponibilizar ao doador um painel para fazer uma selfie, após a doação. Dessa forma, ele registra a ação e ainda incentiva os amigos a doar também.

A doação de sangue tem extrema importância, principalmente com a proximidade das festas de final de ano e das férias, quando o estoque dos bancos de sangue cai abruptamente. Para participar, o doador precisa se posicionar em frente ao painel, que possui os dizeres: “Eu doo sangue no Hospital Erasto Gaertner, doe você também”.

Depois de tirada, a foto deve ser publicada nas mídias sociais com modo de visualização público, com as hashtags #EUDOOSANGUE, #VEMDOARNOHEG e #DOESANGUE. Desta forma será possível a localização da imagem. No dia 25 de novembro as selfies serão publicadas na página do Facebook do Hospital:/ HospitalErastoGaertner.

 Erasto GaertnerIMG_20141119_165835120

 O Hospital Erasto Gaertner foi fundado em 1972 por um grupo de médicos, após árduo trabalho das voluntárias da Rede Feminina de Combate ao Câncer para concretizar sua inauguração. Há mais de 40 anos, atende milhares de pessoas com humanismo, ciência e afeto. Hoje referência nacional no tratamento de câncer, realiza anualmente 300 mil atendimentos, sendo mais de 90% destinados ao SUS.

 

Além do Hospital, fazem parte da instituição as unidades Rede Feminina de Combate ao Câncer (RFCC), que realiza trabalho voluntário desde 1954, e a Unidade de Ensino, Pesquisa e Tecnologia, que através do Instituto de Bioengenharia (IBEG), foi pioneira no desenvolvimento e fabricação de materiais médico-hospitalares específicos.

 

Para entrar em concorrências, empreiteiras terão de delatar

As empreiteiras pegas na Operação Lava Jato terão de ressarcir a Petrobras pelos danos causados, refazer contratos superfaturados, entregar os nomes de quem recebeu e pagou propina, e ainda mostrar como funcionava o esquema dentro da estatal. As informações são da Folha de S. Paulo.

Só assim poderão fechar acordos de delação com a CGU (Controladoria Geral da União) e escapar da punição de ficarem impedidas de fazer negócios com o governo daqui para a frente. É o que disse à Folha o ministro-chefe da CGU Jorge Hage. “Isso é inafastável. Não há como celebrar acordo sem que haja compensação.”

Hage não citou os nomes das empreiteiras que já procuraram a CGU, mas afirmou que há “farto material” para que os processos sejam abertos. “Estamos concluindo a análise dos documentos obtidos pela Justiça no Paraná”, disse. “Já temos elementos suficientes para a abertura dos processos.”

Nove empreiteiras são alvo da investigação da Polícia Federal: Camargo Corrêa, OAS, UTC, Odebrecht, Mendes Júnior, Engevix, Queiroz Galvão, Iesa e Galvão Engenharia. A suspeita é que elas pagaram propina a executivos da Petrobras para conseguir contratos. Parte do dinheiro foi desviado para companhas do PT, PMDB e PP.unnamed (23)

Fora das concorrências

Caso sejam condenadas em um processo da CGU, as construtoras envolvidas ficariam inabilitadas para qualquer tipo de negócio com o setor público. Por isso, ainda segundo Hage, elas têm interesse em se antecipar.

Os processos serão abertos sem que a CGU tenha acesso às delações premiadas que já ocorreram. “Já solicitei duas vezes ao Janot [Rodrigo Janot, procurador-geral da República]. Mas ele respondeu que a lei só permite compartilhar esse material após a apresentação da denúncia. Ou seja, vai demorar muito. Não temos como esperar.”

“Onde houve, comprovadamente, sobrepreço –ou seja, aquela gordura que é a base para propina– a repactuação dos contratos para redução de preço é indispensável”, disse o ministro.

Hage afastou a hipótese do órgão público instaurar processo administrativo contra a Petrobras. “Entendo que a estatal é vítima dessa história, tanto de agentes corruptores –empresas e pessoas físicas– como de agentes públicos que se deixaram corromper”, disse.

Delação

As empreiteiras que aceitarem fazer o acordo com a CGU terão de entregar quem recebeu e pagou propina, além do funcionamento do esquema. As informações poderão ser compartilhadas com o Ministério Público.

Até agora, seis funcionários e diretores da Petrobras foram processados pela CGU com base nas negociações com a holandesa SBM Offshore, que aluga plataformas à estatal. “Caminhamos para fechar o acordo”, disse Hage.

Ainda segundo o ministro, existem em curso uma sindicância patrimonial e uma dezena de procedimentos investigativos –que antecedem a abertura de um processo na CGU.

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) também conduz um processo de delação com o grupo Setal. A legislação, neste caso, só permite que uma empresa seja beneficiada. Mas nada impede que outra companhia feche acordo antes da Setal no Cade.

Lava Jato: dinheiro também foi usado para pagar chantagem de ex-amante

O presidente da UTC, Ricardo Pessoa, confessou em depoimento à Polícia Federal, ter feito pagamentos ao doleiro Alberto Youssef que repassou os valores a uma ex-amante que chantageou o executivo em 2012. No interrogatório, Ricardo Pessoa disse que pagou cerca de R$ 800 mil para a ex-amante. “Parte do dinheiro em espécie entregue a Youssef foi levado para pagar uma chantagem por parte de mulher de nome Mônica Santos com quem teve um breve relacionamento há cerca de 22 anos, a qual passou a lhe importunar a partir de meados de 2012”, diz o depoimento.unnamed (22)

Lava-Jato: empreiteiros “rasparam” contas bancárias

Começa a se confirmar o rumor de que a operação Lava Jato tenha vazado para os suspeitos antes de ser deflagrada. As primeiras varreduras feitas para o bloqueio de até R$ 720 milhões de dirigentes de empresas presos na operação mostram que as contas bancárias dos investigados podem ter sido esvaziadas antes da determinação da Justiça Federal. O Banco Itaú informou, em ofício encaminhado à Justiça Federal, que não havia valores a serem bloqueados nas contas de Walmir Pinheiro Santana (UTC Participações), Valdir Lima Carreiro (Iesa) e do lobista Fernando Soares. O banco bloqueou apenas os R$ 4,60 que estavam na conta de Ildefonso Colares Filho, que deixou a presidência da Queiroz Galvão em abril passado, depois que a operação foi deflagrada. As informações são do O Globo.unnamed (21)

Os valores encontrados nas contas de alguns outros executivos também não foram altos. Sócio da Galvão Engenharia, Erton Medeiros Fonseca teve R$ 4 mil bloqueados. Já Agenor Franklin Magalhães Medeiros, diretor da área Internacional da Construtora OAS, teve R$ 6 mil retidos. Foram bloqueados ainda cerca de R$ 33 mil do empresário Sergio Cunha Mendes, vice-presidente da Mendes Junior. Apenas as contas de Gerson de Mello Almada, um dos sócios da Engevix, tinham valores mais altos, superiores a R$ 1 milhão.

Também não surtiu efeito a busca por saldo nas contas de Dalton dos Santos Avancini, presidente da Camargo Corrêa, e de João Ricardo Auler, presidente do conselho de administração da empresa, mantidas no Banco Caixa Geral do Brasil. No mesmo banco, também não havia saldo ou aplicações financeiras em nome de José Aldemario Pinheiro Filho, da OAS.

As duas instituições foram as primeiras a atender à determinação da Justiça Federal, que determinou o bloqueio de R$ 20 milhões por pessoa. No total, 16 pessoas foram alvo de pedido de bloqueio de valores. Não foi determinado bloqueio de valores de nenhuma das grandes empresas envolvidas.

O Ministério Público Federal já solicitou a colaboração das autoridades suíças para bloquear valores mantidos em contas no exterior pelo doleiro Alberto Youssef e pelo ex-diretor da Petrobras Renato Duque. O também ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa teve US$ 23 milhões bloqueados no exterior. Pedro Barusco, gerente da Petrobras subordinado a Duque, já negociou a devolução de US$ 100 milhões.

Dias x Dias

Leandro Mazzini, UOL
 
O Dia do Fico propalado pelo ministro Manoel Dias, do Trabalho, é uma indireta para Osmar Dias. O ex-senador do PDT do Paraná quer ser ministro da Agricultura. E teria apoio de parte do partidounnamed (20)
 
Lupi, presidente da legenda, bateu martelo por Manoel. Fica onde está. Mas falta combinar com a presidente Dilma.

André Vargas pede licença médica e retarda cassação

Alvo de um processo de cassação por quebra de decoro parlamentar, o deputado André Vargas (ex-PT) informou nesta quarta-feira (19) à Câmara dos Deputados que fez uma cirurgia na boca e precisa de pelo menos de uma semana para se recuperar. Com isso, a votação da perda de seu mandato, que deveria ocorrer na próxima semana, deve ser marcada para os dias 3 ou 4 de dezembro. As informações são da Folha de S. Paulo.unnamed (19)

No contato telefônico com os técnicos da Câmara, Vargas afirmou que o procedimento ocorreu nesta terça, mas não deu detalhes. Ele ficou de enviar um atestado médico nos próximos dias.

 
Ex-vice-presidente da Câmara, Vargas é acusado de quebra de decoro por ter ligação com o doleiro Alberto Youssef, preso na Operação Lava Jato da Polícia Federal.

Segundo o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), o adiamento por uma semana é um prazo razoável e tem objetivo de garantir a ampla defesa do parlamentar. Ele negou que haja o risco de o processo não ser votado até o fim dos trabalhos do Congresso neste ano, no final de dezembro.

“Ele foi cirurgiado e pediu um tempo mínimo necessário para sua recuperação, que seria de uma semana apenas. Ele quer comparecer e se defender no plenário”, disse.

Vargas espera que os deputados encerrem as atividades anuais sem que seu processo ao plenário da Casa, onde será analisado em votação aberta, o que favorece a cassação. Sem a perda do mandato, ele não seria enquadrado na Lei da Ficha Limpa e não ficaria inelegível por oito anos.

O processo por quebra de decoro foi confirmado na semana passada pela Comissão de Constituição e Justiça.

Arno Augustin na Itaipu

A jornalista Cristiana Lobo, do G1/Globo News, adianta nesta quinta-feira que se Luiz Carlos Trabuco, presidente do Bradesco, aceitar comandar o Ministério da Fazenda terá como primeira missão escolher um novo secretário de Tesouro Nacional. O atual ocupante da pasta, o gaúcho e petista Arno Augustin está cotado para assumir um cargo na Itaipu Binacional.

unnamed (18)
“Se aceitar o convite da presidente Dilma Rousseff – o que alguns dizem que já foi feito – Trabuco terá como principal missão escolher um novo secretário do Tesouro. Isso quer dizer que Arno Augustin vai mesmo deixar Brasília – seu destino pode ser um cargo em Itaipu. Um nome cotado para a Secretaria do Tesouro é o de Joaquim Levy, que já integrou a equipe no governo Lula. Hoje, ele é também é da equipe do Bradesco”, diz Cristiana Lobo. Leia a seguir, a coluna na íntegra.

A presidente Dilma Rousseff trabalha com três nomes para a equipe econômica do segundo mandato: a manutenção de Alexandre Tombini no comando do Banco Central e Luiz Carlos Trabuco ou Nelson Barbosa para o Ministério da Fazenda.

Se Trabuco aceitar, Nelson Barbosa pode ser deslocado para o Ministério do Planejamento. Se Trabuco recusar, Barbosa pode ir para a Fazenda.

Em reunião com o ex-presidente Lula na residência oficial do Torto, na terça-feira, da qual participaram o ministro Aloizio Mercadante e o governador Jaques Wagner, que deverá  integrar o novo governo, Dilma descartou a possibilidade de convidar Henrique Meirelles para sua equipe.

É possível que os comandantes da economia no segundo mandato sejam anunciados já nesta quinta-feira, dia que é feriado em São Paulo, sem funcionamento do mercado – ou, no máximo, na sexta-feira.

A presença de Tombini na comitiva da presidente na viagem à Austrália, para a reunião do G20, fez surgir especulações de que ele pudesse ser transferido para o Ministério da Fazenda. Sempre foi uma carta na manga da presidente, mas que ela não pretendia usar.

Tombini continuará à frente do Banco Central, tendo como principal missão perseguir o cumprimento da meta de inflação, para que ela volte para o centro da meta que é de 4,5%. Dilma gosta da idéia de ter alguém da carreira do serviço público no Banco Central, fato que ela exalta sempre que se refere a Tombini.

Entre todas as alternativas apresentadas a Dilma, o nome de Trabuco sempre foi o que mais a agradou. Ele participou de vários grupos de trabalho com o governo e muitas reuniões de empresários ou do setor financeiro com a presidente Dilma.

Para o fato de ter origem em um banco – é presidente do Bradesco –, condição que Dilma criticou muito na campanha da adversária Marina Silva, o presidente do PT Rui Falcão deu uma explicação. “Ele não é banqueiro, é bancário, funcionário. Banqueira é a Neca Setúbal (aliada de Marina) que é acionista do Itaú”.

O discurso em favor de Trabuco, portanto, está pronto entre os petistas. Trabuco foi, também, um nome apresentado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Luiz Carlos Trabuco está nesta quarta-feira em Nova York – o que fez alguns lembrarem de caso semelhante: Fernando Henrique Cardoso também estava em Nova York quando foi avisado por Itamar Franco que seria transferido para o Ministério da Fazenda. Até hoje, Fernando Henrique diz que foi nomeado “à revelia”.

Se aceitar o convite da presidente Dilma Rousseff – o que alguns dizem que já foi feito – Trabuco terá como principal missão escolher um novo secretário do Tesouro. Isso quer dizer que Arno Augustin vai mesmo deixar Brasília – seu destino pode ser um cargo em Itaipu. Um nome cotado para a Secretaria do Tesouro é o de Joaquim Levy, que já integrou a equipe no governo Lula. Hoje, ele é também é da equipe do Bradesco.

Em 2014, Gleisi e Requião receberam R$ 2,3 milhões das empresas do ‘Petrolão’

Os candidatos derrotados ao governo do Paraná Gleisi Hoffmann (PT) e Roberto Requião (PMDB) receberam juntos R$ 2,3 milhões das empresas Galvão Engenharia, OAS, Queiroz Galvão e UTC – todas investigadas pela Operação Lava Jato. As doações foram feitas legalmente, de acordo com a legislação, e foram declaradas à Justiça Eleitoral. As informações são da Gazeta do Povo.unnamed (17)

A Queiroz Galvão doou, por meio da direção nacional do PT, R$ 475 mil a Gleisi. A petista recebeu ainda verbas da UTC (também por intermédio do partido) e doação direta da Galvão. No total, essas empresas repassaram R$ 1,84 milhão para a campanha da candidata.

A campanha de Requião recebeu verba de apenas das empresas investigadas. O grupo OAS repassou R$ 500 mil ao paranaense por meio de doações feitas para a campanha de Michel Temer, vice-presidente eleito.

Em nota, Gleisi informou que “as doações para a campanha ao governo do estado do Paraná em 2014 constam da prestação de contas encaminhada à Justiça Eleitoral, conforme determinação da legislação em vigor”. Por meio de sua assessoria,

Requião disse que sua campanha nestas eleições para governador foi “modesta e com muita dificuldade”, com arrecadação abaixo dos gastos . A assessoria destacou ainda que a doação da empreiteira OAS foi repassada à campanha pelo comitê de Michel Temer.

Empresários do ramo imobiliário participam de evento sobre Simples Nacional

O setor foi incluído neste tipo de enquadramento tributário e as empresas podem optar, a partir de janeiro, pelo sistema.

O Secovi-PR, juntamente com o Sescap-PR e Sebrae-PR, ofereceu nesta última semana uma palestra com o secretário-executivo do Comitê Gestor do Simples Nacional, Silas Santiago, sobre os novos enquadramentos do sistema tributário disponíveis ao setor imobiliário nesta última terça-feira (18), para empresários do setor. O evento, que contou com apoio do Sistema Fecomércio e Sicoob, também realizou outras duas palestras, de Laudelino Jochem e Leandro Lunardi, sobre contribuição previdenciária, lucro real e presumido.

Em agosto, o Simples Nacional apresentou novos enquadramentos que possibilitaram que serviços de venda, locação e assessoria imobiliária possam ser enquadrados no sistema. “Pelas análises que fizemos, através de simuladores, o Simples Nacional vai ser vantajoso para o setor, pelo conjunto de carga tributária e simplificação de procedimentos [eliminando muitas declarações]”, disse Santiago. “O conselho que dou é de que os empresários façam a correta classificação das receitas”, ponderou.

Luiz Carlos Borges da Silva, vice-presidente de Planejamento do Secovi-PR, as palestras foram muito elucidativas. “Havia muitas dúvidas tanto tributárias quanto trabalhistas sobre o assunto, mas agora as empresas estão com todo conhecimento para a tomada de decisão”, disse. Ele destacou ainda que as palestras, que tiveram transmissão online, estarão disponíveis, integralmente, no ambiente virtual do Secovi-Pr e do Sescap-Pr para quem tiver interesse em assistir.

“Recomendo que os empresários estudem a fundo a legislação e verifiquem o correto enquadramento dos serviços”, alertou o presidente do Sescap-PR, Mauro Kalinke. Segundo ele, os interessados devem fazer a comparação com o regime atual e esta nova possibilidade, junto com seu contador, pois algumas atividades podem não ser vantajosas no Simples Nacional.

unnamed (14)

Foto: Adilson Faxina

 Os palestrantes Laudelino Jochem e Leandro Lunardi; Luiz Carlos Borges da Silva, vice-presidente de Planejamento do Secovi-PR, Silas Santiago, secretário-executivo do Comitê Gestor do Simples Nacional; Luis Antônio Laurentino, presidente Secovi-PR; Cesar Rissete, gerente de Ambiente de Negócios do Sebrae/PR; e Mauro Kalinke, presidente Sescap-PR.

 

Juiz ordena quebra do sigilo bancário de 15 presos na Operação Lava Jato

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelo processo da Lava Jato na primeira instância, determinou nesta terça-feira (18) ao Banco Central a quebra do sigilo bancário de 15 dos 23 presos da nova etapa da operação policial. Entre os suspeitos que terão as contas bancárias devassadas estão o ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque e executivos de algumas das principais empreiteiras do país. Do G1, em Brasília e em Curitibaunnamed (12)

O magistrado também ordenou que a autoridade monetária envie à Justiça Federal do Paraná os dados bancários do lobista Fernando Soares, conhecido como “Fernando Baiano”, apontado como operador do PMDB no esquema de corrupção que atuava na Petrobras. No documento, o juiz federal solicita dados sobre contas, investimentos e outros ativos mantidos entre os dias 5 e 18 de novembro deste ano.

Além da quebra de sigilo dos 16 suspeitos, Moro também ordenou que o Banco Central disponibilize informações bancárias de três empresas: D3TM Consultoria e Participações; Hawk Eyes Administração de Bens; e Technis Planejamento e Gestão em Negócios.

MPF investiga recrutamento de crianças brasileiras para ‘doutrinação’ na Venezuela.

O Ministério Público Federal em Goiás informou que instaurou na última quarta-feira um inquérito civil para apurar ações ou omissões ilícitas da União sobre a condução de crianças e adolescentes brasileiros à Venezuela, com o fim de serem doutrinadas na “revolução bolivariana”. A informação já circula nos sites dos principais jornais venezuelanos, como o “El Universal” e o “El Nacional”. As informações são d’O Globo.unnamed (11)

Segundo o MPF, a instauração do inquérito foi baseada em notícias de que Elías Jaua – vice-presidente setorial do Desenvolvimento do Socialismo Territorial da Venezuela e titular do Ministério das Comunas – leva, desde 2011, crianças e adolescentes brasileiros à Venezuela a fim de doutriná-los a implementar a “revolução bolivariana” no Brasil. O MPF de Goiás oficiou o Ministério das Relações Exteriores para que, no prazo de 10 dias, forneça informações sobre as condições em que estavam os menores brasileiros levados à Venezuela, o tipo de atividades em que realmente estiveram envolvidos e quem seriam os responsáveis pelo grupo.

O MPF informa ainda que o site do governo do país vizinho aponta que 26 crianças e adolescentes brasileiros participaram, no estado venezuelano de Sucre, das chamadas “Brigadas Populares de Comunicação”. Elas têm o objetivo transmitir, de diversas formas, as conquistas e os progressos de crianças e adolescentes revolucionários, além de treiná-los como futuros jornalistas para servir o país.

Responsável pelo inquérito, o procurador da República Ailton Benedito diz que a condução dessas crianças e adolescentes pode caracterizar violação aos direitos humanos.

Explica essa, Luizão

O Tribunal de Contas do Paraná julgou irregular a contratação realizada, em 2011, pelo prefeito de Pinhais, Luizão Goulart (PT), da AWM Serviços de Assessoria e Consultoria Ltda. O motivo foi a terceirização de atividades-fim do município, como apresentação, acompanhamento e tramitação de projetos de lei. Em razão da decisão, o prefeito recebeu multa de R$ 725,48. Segundo o TCE, em 2011 foram pagos R$ 29.800,00 em função do contrato, que tinha como objeto a prestação de serviços técnicos profissionais especializados em consultoria e assessoria na área tributária, orçamentária e no acompanhamento legislativo para a prefeitura. As informações são do Bem Paraná.unnamed (9)

As transações suspeitas entre os Correios e seu fundo de pensão, o Postalis

Filipe Coutinho e Murilo Ramos, Época

Os Correios e seu fundo de pensão, o Postalis, apostaram mais de R$ 300 milhões em transações imobiliárias suspeitas

A Nova Zelândia, a 12.000 quilômetros do Brasil, é um dos países mais transparentes do mundo, um exemplo de excelência em serviços públicos e prestação de contas à população. De Wellington, capital do país, saiu um empreendimento comercial obscuro, que desafia o entendimento no Brasil. No dia 10 de janeiro de 2012, uma empresa de fachada chamada Latam Real Estate New Zealand foi aberta em Wellington, fixada por seus criadores no mesmo prédio ocupado pela Embaixada do Brasil na Nova Zelândia. No dia 5 de março, com menos de dois meses de vida, a Latam abriu em São Paulo uma filial e, 15 dias depois, comprou um terreno de 220.000 metros quadrados em Cajamar, a 45 quilômetros de São Paulo. Em 25 de maio, vendeu o imóvel ao Postalis, o fundo de pensão dos funcionários dos Correios, por R$ 194 milhões. A Latam atravessou o mundo para dar uma ágil jogada imobiliária no Brasil.unnamed (7)

O Postalis, um dos maiores fundos pensão do país, aplica recursos para bancar as aposentadorias de funcionários dos Correios. Seu histórico não é dos melhores. No ano passado, apresentou um rombo de quase R$ 1 bilhão nas economias dos carteiros, resultado de investimentos furados e sob investigação em instituições financeiras que foram à lona, como os bancos BVA, Cruzeiro do Sul e Oboé, e até em títulos da dívida argentina. Quem decidia suas aplicações eram diretores indicados pelo PMDB. Sob o comando de um presidente petista desde 2012, o Postalis continua fazendo negócios obscuros.

No início de 2012, o Postalis aceitou dar uma força aos Correios. A estatal precisava comprar o terreno em Cajamar para fazer seu novo centro de logística, mas seu caixa não comportava a aventura. Na ocasião, o então deputado federal, hoje mensaleiro preso, João Paulo Cunha(PT-SP) conversou com o presidente do Postalis, o sindicalista petista Antônio Carlos Conquista. João Paulo foi à sede do Postalis em Brasília tratar do negócio. Conquista também foi procurado por um empresário chamado João Camargo, com negócios em rádios e empreendimentos imobiliários. O Postalis topou comprar o imóvel e alugá-lo aos Correios durante dez anos, por R$ 210 milhões – e se deu mal. O local, que deveria estar pronto no ano passado, só deverá começar a funcionar em 2015. Até lá, o Postalis não receberá um real.

No início, o Postalis negociava a compra de um terreno de propriedade do empresário Luiz Fernando Pires, proprietário da Piazzano Empreendimentos. A área, com galpões já construídos, sairia por R$ 193 milhões. No meio do caminho apareceu a neozelandesa Latam e fez Pires mudar de ideia. Ele vendeu a área à Latam, com os galpões construídos, por R$ 150 milhões – menos que o Postalis havia se disposto a pagar. Pires afirma que o negócio direto com o Postalis, que seria mais lucrativo, “não prosperou”. Menos de três meses depois, a Latam fez um negócio da China, ou melhor, da Nova Zelândia. Vendeu o terreno ao Postalis por R$ 194 milhões.unnamed (8)

Formalmente, João Camargo não está vinculado à Latam Brasil. Na Junta Comercial de São Paulo aparecem como sócios a Latam Real Estate New Zealand, com 99,99% das ações, e Marcelo Bicudo, com 0,01%, advogado de Camargo e especialista em criar e representar empresas estrangeiras interessadas em investir no Brasil. Os donos da empresa que fez negócios com o Postalis são brasileiros? “Alguns sim, outros não. São e não são. Veja bem, tudo o que posso falar, falo porque não há nada a esconder”, diz Bicudo. “Agora, os donos desta empresa não querem que o público saiba quem eles são. As autoridades sabem, não há nada de oculto.” Por meio de sua assessoria de imprensa, Pires disse que não responderia a “perguntas especulativas” sobre o negócio em que está envolvido.

Não é necessário ir à Nova Zelândia para fazer bons negócios imobiliários com os Correios ou com o Postalis. No final de 2012, os Correios compraram por R$ 123 milhões um terreno de 73.000 metros quadrados para erguer seu futuro Centro de Cartas e Encomendas de Brasília. O dono da área, o governo do Distrito Federal, recebeu o pagamento à vista. Passados quase dois anos da compra, o mato cresce no local, junto com entulho de obras vizinhas. O terreno não conta sequer com uma placa de identificação. Os Correios dizem esperar um projeto executivo da obra para realizar a licitação que levantará os prédios. A razão é outra: pelas normas urbanísticas, a área comprada pelos Correios não pode abrigar empreendimentos comerciais.

Documentos obtidos por ÉPOCA mostram que os Correios sabiam disso antes da compra. No dia 7 de dezembro, dois advogados da estatal registraram que a diretoria deveria avaliar o risco do investimento, pois àquela altura o terreno não poderia abrigar as atividades pretendidas pela empresa. Os advogados alertaram também que a avaliação do terreno feita pelos Correios apontava para o valor de R$ 104 milhões, quase R$ 20 milhões a menos que os Correios pagaram. Três dias depois, em 10 de dezembro, a diretoria executiva dos Correios ratificou a compra. “Até acontece. Mas é raro a diretoria não levar em conta uma opinião do departamento jurídico”, diz o ex-chefe do departamento e um dos autores do parecer, Roger dos Santos. Os R$ 123 milhões foram parar nos cofres da Terracap, empresa do governo de Brasília que cuida dos terrenos públicos da capital. Naquele momento, a Terracap estava com dificuldades de caixa, em virtude da construção do estádio Mané Garrincha, para a Copa do Mundo.

Apavorada com a demora na aprovação da mudança da destinação do terreno, a diretoria dos Correios, comandada pelo PT, pressionou o governo do Distrito Federal, também petista, para mudar a lei e permitir a construção na área. O alívio chegou em setembro de 2013, mas durou pouco. O Ministério Público do Distrito Federal contestou as decisões do governo do Distrito Federal, e os Correios poderão ser impedidos de construir na área comprada. O assunto é discutido por um órgão que regula o uso dos terrenos de Brasília, uma cidade tombada pela Unesco. Não há previsão sobre quando a discussão sobre o uso do local terminará. Durante uma reunião que discutia o assunto, o representante da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do DF, Paulo Muniz, disse que os Correios “compraram gato por lebre”.

Os Correios afirmam, por meio de sua assessoria, que a compra do terreno em Brasília foi regular. Sobre a decisão de comprar o imóvel em Brasília, dizem que “o parecer jurídico” é “opinativo e, portanto, não é uma decisão”. A nota também afirma que os Correios não sofreram prejuízos em razão de os centros de Brasília e Cajamar ainda não estarem em funcionamento. “Está tudo dentro do cronograma de investimentos”, diz a nota. Por meio da assessoria de imprensa, o presidente do Postalis, Conquista, afirma que a operação de Cajamar foi aprovada com base em estudos técnicos. Diz que as conversas mantidas com João Paulo e Camargo não tiveram relação com o imóvel de Cajamar. Disse, ainda, que o fato de o Postalis não receber o aluguel do imóvel não deve ser associado a prejuízo, pois se trata de um investimento de longo prazo. O ex-deputado João Paulo cumpre pena em Brasília, condenado pelo envolvimento no mensalão. Por meio de seu advogado, ele informou que não se pronunciaria sobre o assunto. Camargo não atendeu aos pedidos de entrevista da reportagem de ÉPOCA. Vender terrenos para os Correios ou para o Postalis pode ser um bom negócio. Basta ter as conexões corretas no Brasil e na Nova Zelândia.

Lula vai a Samek

O ex-presidente Lula estará amanhã (quinta-feira, 20) em Foz do Iguaçu. Oficialmente, Lula participa do Cultivando Água Boa, um evento da Itaipu Binacional, mas o petista vai ter uma conversa bem mais próxima com Jorge Samek (PT), presidente da binacional. Depois de Foz, lula viaja para o Uruguai. unnamed (6)

 
A coluna Painel, da Folha de S. Paulo desta quinta-feira (19), aponta que até ontem, Dilma Rousseff não havia dado um telefonema para Lula para pedir que ele cancele o roteiro e desembarque em Brasília para, juntos, discutirem a reforma ministerial. Auxiliares da presidente e do petista demonstravam ansiedade ontem com a demora na definição do novo ministro da Fazenda, prometida por ela para quando voltasse da reunião do G20. De todo modo, Lula já costura seus nomes para o novo ministério de Dilma e Samek está entre eles. Fontes do PT dizem que Lula vai pedir para que Samek continue na Itaipu.

CPMI quebra sigilo de tesoureiro do PT. Políticos ficaram de fora

Karlos Kohlbach, Bem Paraná
 
Mais uma vez os congressistas que integram a CPMI da Petrobras deixaram de lado os requerimentos que convocam políticos supostamente envolvidos com a quadrilha do doleiro Alberto Youssef – que atuou dentro da estatal desviando recursos públicos. O pedido de convocação da senadora Gleisi Hoffmann (PT), por exemplo, sequer foi colocado na pauta de votação pelo presidente da comissão senador Vital do Rêgo (PMDB). Gleisi foi citada na delação premiada feita pelo ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, e também no depoimento do doleiro Youssef. Os dois disseram que Gleisi teria recebido R$ 1 milhão do esquema criminoso da Petrobras para a campanha ao Senado Federal em 2010 – a petista nega as acusações. unnamed (5)
 
Mesmo não votando as convocações de políticos, a CPMI conseguiu aprovar ontem o requerimento que quebra o sigilo telefônico, bancário e fiscal do tesoureiro nacional do PT. João Vaccari Neto de 2005 a 2014. Segundo Costa, Vaccari era o homem do PT responsável por receber a propina do esquema montado dentro da Petrobras. Esta não foi a única derrota ontem do governo da presidente Dilma Rousseff (PT). A oposição conseguiu aprovar a convocação do ex-diretor de Serviços da Petrobras, Renato Duque – que está preso na sede da Polícia Federal em Curitiba. Duque é acusado de receber propina por contrato firmado na Petrobras e de manter uma conta bancária no exterior – onde guardava os recursos obtidos ilegalmente. Um subordinado dele assumiu que recebeu propina que soma US$ 100 milhões. A CPMI ainda aprovou, mais uma vez, a convocação do ex-diretor da Área Internacional da estatal, Nestor Cerveró.

Rossoni propõe à presidente Dilma indicação do juiz Sérgio Moro ao STF

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Valdir Rossoni, apresentou nesta terça-feira (18) requerimento em plenário solicitando à presidente Dilma Rousseff a indicação do juiz federal Sérgio Fernando Moro à vaga de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) aberta em decorrência da aposentadoria do ministro Joaquim Barbosa.unnamed (4)

Rossoni informa no requerimento que “a sociedade clama para que a indicação para a Corte Constitucional Federal recaia em cidadão com notório saber jurídico – e nada mais justo do que escolher um servidor de carreira, como é o caso do juiz federal Sérgio Moro, cuja competência técnica é reconhecida internacionalmente.”

O presidente lembrou também que o magistrado já atuou como juiz auxiliar do STF em 2012 e é titular da Vara Federal especializada em lavagem de dinheiro e crime organizado de Curitiba. “A indicação é para que a presidente da República demonstre aos brasileiros que ela fala a verdade quando diz que quer apuração dos fatos da Operação Lava Jato, comandada pelo juiz”, disse. “Nada melhor do que levar esse ilustre paranaense, que faz um trabalho exemplar para o Brasil, a assumir uma vaga no Supremo por indicação da presidente. Ela daria uma demonstração aos brasileiros que ela é realmente favorável às investigações.”

O requerimento foi subscrito por outros 14 deputados.

Lista Tríplice

O nome de Sérgio Moro faz parte de uma lista tríplice elaborada pela Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) e encaminhada à presidente Dilma para definição do nome que irá ocupar a vaga. Na votação realizada pela Ajufe, Moro teve o maior número de votos: 141. Os nomes dos juízes Fausto Martin De Sanctis e Leandro Paulsen completam a lista tríplice. unnamed (3)

 

Beto nomeia Sérgio Kobayashi para a TV Educativa

Kobayashi vai comandar a TV Educativa

O governador Beto Richa nomeou o jornalista Sergio Kobayashi para a presidência da Rádio e Televisão Educativa do Paraná – RTVE.
Kobayashi, 58 anos, foi secretário de Comunicação de São Paulo na gestão José Serra, presidente da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo no governo de Mario Covas, presidente da Fundação para o Desenvolvimento da Educação-FDE do Estado de São Paulo na administração Geraldo Alckmin e coordenador geral de Educação da cidade de São Paulo no governo de Gilberto Kassab. Presidiu a Associação Brasileira de Imprensas Oficiais – ABIO e coordenou o Fórum Permanente dos Jornais Oficiais dos Países de Língua Portuguesa, entre 1998 e 2003.

Consultor de estratégias de comunicação, marketing e redes sociais, teve expressiva participação nas eleições municipais das capitais, em 2004, pelo PSDB Nacional, quando ministrou cursos de ativismo eleitoral no Paraná, incluindo a campanha vitoriosa de Beto Richa à Prefeitura de Curitiba. Também integrou a equipe que reelegeu Richa governador do Paraná, em 2014, quando articulou e orientou a inovadora “Tenda Digital”, projeto de ativismo digital que mobilizou milhares de militantes em todo o Paraná e no segundo turno da eleição presidencial foi encampado por Aécio Neves.

Respeitado e conhecido nacionalmente, Kobayashi participou de dezenas de campanhas eleitorais nacionais, estaduais e municipais, participou das comissões executivas das campanhas “Diretas Já” e os plebiscitos do “Parlamentarismo” e “Desarmamento”. É autor de livros de marketing eleitoral pelas editoras Senac e Ateliê. Assessorou a Liderança do PMDB no Congresso Nacional Constituinte em 1987/88, quando iniciou profícuo relacionamento com o então senador José Richa.

/home/wpcom/public_html/wp-content/blogs.dir/bba/4842732/files/2015/01/img_1231.png

NOTA AOS AMIGOS DAS REDES SOCIAIS

No dia de ontem participei de sucessivas reuniões no Palácio Iguaçu, quando tive honrosa oportunidade de fazer interlocução com lideranças políticas, empresariais e imprensa do estado do Paraná.

A pauta das reuniões foi intensa e proveitosa para todas as partes e quase integralmente dedicada às ações que discutimos com o Senhor Governador Beto Richa.

A título de subsídios a outros interessados, e para que interpretações equivocadas não surjam, faço aqui breve resumo do que ontem publicamente falei:

1. Aceitei o honroso convite que me fez o Governador Beto Richa por conhecer a sua vocação de homem público, os bons propósitos que o fazem governador reeleito, pela liderança que o estado do Paraná exerce no contexto nacional e pela certeza de que o nosso trabalho seja proveitoso ao povo paranaense.

2. Alertei que o Paraná, apesar de muito bem organizado e gerido pela equipe que ora encerra um ciclo de governo, presentemente, está quase no limite prudencial das ações financeiras.

3. O Paraná sofre de vícios herdados de exercícios anteriores ao atual, onde as finanças públicas foram fixadas em um tripé frouxo de certeza arrecadatória: combustíveis, telecomunicações e energia.

4. Consciente sobre o especial e tormentoso momento pela qual passa o Brasil, sugeri que medidas apropriadas sejam adotadas, objetivando que o governo paranaense possa continuar os seus reconhecidos e premiados programas sociais e administrativos, e com vistas ao desenvolvimento a que faz jus.

5. A governabilidade passa sempre por ajustes. É mister permanente ao bom governante; e o Paraná faz o seu dever. O governador Beto Richa, independente dos apelos populistas ou eleitoreiros, tem visão estadista. E, como tal, deve ser parabenizado pela ousadia de propor ajustes efetivos e perenes, para que no futuro não precise administrar com apelativos e improvisos.

Mauro Ricardo Costa
09 de dezembro de 2014.

IMG_0924.JPG

Nota de esclarecimento à população do Paraná.

Aposentados
Em meio à polêmica sobre a taxação dos aposentados, muito foi dito e pouco foi esclarecido. Então, vamos falar a verdade. A tabela é esclarecedora!
O Paraná é o último estado da Federação a aplicar a taxação de 11%.
A cobrança será feita de quem ganha acima do teto do INSS e recebe pelo ParanáPrevidência (principalmente alguns membros do Judiciário e do Ministério Público). O imposto será cobrado só sobre o valor que exceder o teto, hoje em (R$4.390,24. Assim, um funcionário que tem aposentadoria de R$ 5 mil terá de pagar a partir de agora R$ 66 por mês.
Salário Vai pagar
R$ 5.000 R$ 66
R$ 6.000 R$ 176
R$ 7.000 R$ 286
R$ 8.000 R$ 396
R$ 9.000 R$ 506
R$ 10.000 R$ 616
R$ 11.000 R$ 726
R$ 12.000 R$ 836
R$ 13.000 R$ 946
R$ 14.000 R$ 1.056
R$ 15.000 R$ 1.166
R$ 16.000 R$ 1.276
R$ 17.000 R$ 1.386
R$ 18.000 R$ 1.496
R$ 19.000 R$ 1.606
R$ 20.000 R$ 1.716
R$ 21.000 R$ 1.826
R$ 22.000 R$ 1.936
R$ 23.000 R$ 2.046
R$ 24.000 R$ 2.156
R$ 25.000 R$ 2.266
R$ 26.000 R$ 2.376
R$ 27.000 R$ 2.486
R$ 28.000 R$ 2.596
R$ 29.000 R$ 2.706

IMG_0917.JPG

Operação Verão começa no dia 20 de dezembro nas praias do Paraná

A Operação Verão do Governo do Paraná terá início no próximo dia 20 de dezembro. A data marcará a abertura da temporada de verão 2014/2015 nos sete municípios do Litoral e terá duração de 61 dias. Até o dia 18 de fevereiro os municípios terão reforço de órgãos estaduais para ampliar os serviços de saúde, coleta de lixo e limpeza das praias e segurança. O subcomandante do Corpo de Bombeiros do Litoral, major Edson de Oliveira Ávila, afirma que a expectativa para a operação aumenta a cada ano. “Isso se deve ao crescente número de veranistas que tem vindo às praias do Paraná”. Nesta temporada, 859 bombeiros vão atuar em 99 postos espalhados pela costa paranaense.

IMG_0754.JPG