Beto Richa e Cida Borghetti serão apresentados amanhã

unnamedO presidente do PSDB, Valdir Rossoni, informou que a chapa tucana, Beto Richa (PSDB) e Cida Borghetti (PP), candidatos a governador e vice, estarão amanhã, às 10h, na sede do partido, na Rua Saldanha da Gama, 204, Alto da XV, em Curitiba, para entrevista coletiva e para cumprimentar os dirigentes dos partidos que formam a coligação. A chapa é considerada a mais forte das três, segundo Rossoni, que afirma que o PSDB fartá o segundo mandato no governo para ampliar suas realizações administrativas.

Anúncios

PP anuncia apoio a Richa e Álvaro

O PP vai apoiar a candidatura à reeleição do governador Beto Richa (PSDB). O anúncio foi feito ontem, domingo (29), na convenção estadual em Curitiba. De acordo com o presidente do PP, deputado federal Nelson Meurer, a decisão foi unânime. “Vamos apoiar a reeleição de Richa e a candidatura de Álvaro Dias ao Senado”, disse.
Também ficou definido que o partido irá concorrer com chapa pura para deputado estadual, com mais de 40 candidatos e coligará no chapão montado pelos partidos que apoiarão Richa.
A convenção reuniu mais de 200 lideranças da legenda entre elas o deputado federal Dilceu Sperafico, o deputado estadual Duílio Genari, o secretário de estado Horácio Monteschio e candidatos como Marcelo Belinati, José Carlos Schiavinato, Maria Victória, Cileninho, Antonio Carlos Belinati e Gessani. Fonte Diniz Neto

PT rifou Dr. Rosinha em troca de 27 segundos de tevê

unnamed (11)

Rogério Galindo, blog Caixa Zero, Gazeta do Povo

O PT paranaense decide oficialmente no início da noite desta segunda-feira se lança ou não candidato próprio ao Senado. Há duas opções. Numa configuração, faz chapa pura e lança Dr. Rosinha para o Senado. Na outra, fecha coligação com o PCdoB e lança Ricardo Gomyde. Nesse caso, ganha mais tempo de tevê para Gleisi Hoffmann. No entanto, o presidente estadual do PT, Ênio Verri, confirmou ao repórter Chico Marés que o candidato será mesmo Gomide.

As duas primeiras opções do partido eram fazer coligação com o PDT lançando Osmar Dias ou colocar André Vargas na disputa. Mas Osmar preferiu manter o cargo no Banco do Brasil e André Vargas foi pego em um relacionamento para lá de comprometedor com o doleiro preso Alberto Youssef. Sem eles, Dr. Rosinha se apresentou. Mas não parece que vá levar.

Gomyde não tem histórico de boas votações. Só se elegeu uma única vez para cargo público. Foi em 1990. O Brasil ainda era tricampeão de futebol e a inflação andava na casa dos 1.000% ao ano. O seriado Friends ainda não existia e Itamar Franco ainda não havia chegado à Presidência para relançar o Fusca. Depois disso, só foi suplente de vereador em Curitiba.

A intenção do PT ao escolhê-lo, porém, não parece ter relação com o potencial eleitoral de Gomyde. O partido estaria abrindo mão da disputa em nome de fortalecer a candidatura de Gleisi. E não seriam só pelos 27 segundos da propaganda, mas também pelas inserções de 30 segundos ao longo da programação de tevê.

Dr. Rosinha, se perder a parada, já avisou: pendura as chuteiras.

images

Secretaria da Família pede R$ 20 mi ao governo federal para atender vítimas da enchente, mas não obtém resposta

A Secretaria da Família e Desenvolvimento Social, encaminhou à ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, no último dia 18, um ofício em que apresenta a situação de emergência em que se encontra o Paraná, em função das fortes chuvas ocorridas no início deste mês. No documento, a secretária Fernanda Richa solicita R$ 20 milhões de ajuda financeira para atendimento às vítimas. Quase duas semanas depois, o Governo do Estado ainda não recebeu qualquer resposta sobre a solicitação.unnamed (10)
 
“O Paraná vive as consequências de uma das piores enchentes que já aconteceram no Estado. Estamos trabalhando incessantemente para atendermos as vítimas e reduzirmos os danos causados às famílias e aos municípios”, diz Fernanda. A secretária lamenta que, mesmo com a gravidade da situação, o governo federal não tenha respondido ao pedido. O aviso de recebimento dos Correios adianta que o ofício foi entregue ao Ministério no dia 20 de junho.

A solicitação de ajuda feita pela Secretaria da Família se baseia na Resolução nº 13/2013 do Conselho Nacional de Assistência Social e na Portaria nº 90/2013 do Ministério do Desenvolvimento e Combate à Fome que preveem o cofinanciamento federal para serviços de proteção especial do Sistema Único de Assistência Social no caso de calamidades públicas e emergências.

De acordo com a Portaria nº 90/2013 o valor do cofinanciamento é calculado a partir de uma série de critérios, como quantidade de pessoas desabrigadas e/ou desalojadas; intensidade da emergência ou calamidade e o grau de vulnerabilidade a partir do percentual da população atingida.

O valor de referência atual é R$ 20 mil mensais, transferidos fundo a fundo, para cada grupo de 50 pessoas. No ofício enviado no dia 18, a secretária adiantou que, possivelmente, o Paraná terá 995 grupos a serem atendidos, o que exigirá uma ajuda de R$ 19,9 milhões.

BALANÇO – De acordo com boletim da Defesa Civil Estadual, os temporais que atingiram o Paraná e motivaram o envio do ofício ao Governo Federal afetaram 822.800 pessoas. As chuvas foram registradas nos períodos de 5 a 12 de junho e nos dias 13 e 14. Ao todo, 155 municípios foram atingidos e, destes, 147 tiveram situação de emergência decretada pelo Governo do Estado e dois tomaram a medida individualmente.

Ao todo, 43.951 pessoas foram desalojadas e procuraram ajuda de familiares e amigos, e 6.143 ficaram desabrigadas e precisaram de abrigos públicos. As chuvas deixaram 226 pessoas feridas e provocaram 11 mortes.

Fruet dá cartão vermelho a Gleisi


Reinaldo Bessa, Gazeta do Povo 
unnamed (9)

O que é isso, companheiro? – Na última sexta-feira, uma cena chamou a atenção no Salão Nobre da Prefeitura de Curitiba, que recebia o ministro da Educação, Henrique Paim. Em dado momento, o prefeito Gustavo Fruet sacou do bolso um cartão amarelo e outro vermelho, que ganhara do árbitro da partida da véspera, Argélia e Rússia, na Arena da Baixada. Sorrindo, Fruet levantou o cartão vermelho na direção da senadora Gleisi Hoffmann, que conversava com a vice-prefeita Mirian Gonçalves. Gleisi não entrou na brincadeira e pediu apressada que Fruet guardasse o cartão.unnamed

Rossoni elogia escolha para vice e destaca a trajetória de Aloysio Nunes

O presidente do PSDB-PR, deputado Valdir Rossoni, elogiou nesta segunda-feira (30) a escolha do senador Aloysio Nunes Ferreira para ser vice-presidente na chapa de Aécio Neves para a disputa pelo Palácio do Planalto.
“Aloysio Nunes tem um histórico irretocável na política, militou contra a ditadura e sempre batalhou pelos direitos humanos. Já exerceu diversas funções públicas e está preparado para trabalhar ao lado de Aécio Neves e assumir este grande desafio que é fazer o Brasil voltar a ter estabilidade econômica e desenvolvimento estrutural e social”, disse Rossoni.unnamed (10)
O anúncio de Aloysio Nunes como vice-presidente aconteceu nesta manhã, após reunião da Executiva Nacional do PSDB em Brasília. Formado em Direito pela Universidade de São Paulo (USP) e em Economia e Estudos Superiores em Ciências Políticas pela Universidade de Paris, Aloysio Nunes já exerceu mandatos de deputado estadual, deputado federal, vice-governador de São Paulo e atuou como Ministro de Justiça no governo de Fernando Henrique Cardoso. Em 2010 obteve a maior votação da história de São Paulo para o senado, com 11.189.158 votos.

Empresa gaúcha confirma investimento de R$ 8,5 milhões em Irati

O governador Beto Richa assinou nesta segunda-feira (30) o protocolo de intenções que inclui a empresa madeireira Guadalupe Industrial do Brasil no programa Paraná Competitivo, do Governo do Estado. A empresa vai investir R$ 8,5 milhões na ampliação de sua planta industrial em Irati, na região Centro-Sul do Estado, gerando cerca de 200 empregos diretos. A matriz, que hoje é no Rio Grande Sul, será transferida para a unidade paranaense. unnamed (9)
 
Richa afirmou que o Paraná Competitivo é uma das bases da política de expansão industrial do Estado e que, junto com a postura do governo, de diálogo e garantia jurídica aos empreendedores, transformou o Paraná em um ambiente favorável para novos investimentos. “Os novos empreendimentos estão disseminados por todo o Estado e Irati é mais um exemplo disso. A cidade receberá investimento privado, que abre a oportunidade de empregos, prosperidade, aumento de arrecadação”, ressaltou o governador.
 
“Por meio do diálogo e de uma gestão de qualidade, retomamos a confiança dos empresários no Paraná e garantimos investimentos, principalmente nos municípios do interior do Estado”, completou Richa.