Quem não gosta de trabalho é o Requião, diz Beto Richa

“Posso comparar, com muita tranquilidade, os três anos do meu governo contra os oitos anos do governo Requião, que não cumpriu nada do que prometeu e deixou apenas dívidas” – diz Beto Richaunnamed
 
O governador Beto Richa (PSDB) disse nesta sexta-feira (18), em entrevista a rádio Municipal FM de Quedas do Iguaçu, que fez em três anos o que o senador Roberto Requião (PMDB) fez em oito anos de governo. “Posso comparar, com muita tranquilidade, os três anos do meu governo contra os oitos anos do governo Requião, que não cumpriu nada do que prometeu e deixou apenas dívidas”.
 
Beto Richa destacou que assumiu o governo com uma dívida de R$ 4 bilhões e que passou boa parte do seu mandato saneando as finanças do Paraná.  Citou como exemplo que herdou cerca de R$ 100 milhões em dívidas de conta de luz, água e telefone e que Requião não pagou R$ 1 bilhão ao Pasep.
 
“Requião passava a manhã toda cavalgando na casa oficial do governo. Ou seja, ele e sua família eram sustentados pelo povo paranaense. A tarde bebia vinhos caríssimos doados por empreiteiros e não trabalhava. Eu percorri todos os 399 municípios do estado, alguns mais de uma vez. Essa minha disposição para o trabalho ele não tem”, afirmou Beto Richa.
 
O tucano ressaltou que o resultado desse trabalho são avanços incontestáveis no estado e números muito superiores aos oito anos do governo anterior. Na área da habitação, afirmou que sua gestão já construiu 70 mil casas populares e que pretendem alcançar 100 mil em quatro anos, enquanto Requião prometeu 200 mil casas e entregou apenas 18 mil em oito anos de governo.
 
Beto Richa também afirmou que Requião entrou com ação direta de inconstitucionalidade contra o piso nacional dos professores e vetou a lei da Assembleia que reconhecia o curso da Vizivali para 35 mil professores. Beto Richa legalizou a situação dos professores da Vizivali, concedeu aumento salarial de 60% aos professores, melhorou a merenda escolar e ampliou os recursos de transporte escolar para os municípios, que recebiam R$ 27 milhões na época em que Requião era governador e agora recebem R$ 92 milhões.
 
Indústria – Beto Richa destacou que as empresas voltaram a investir no Paraná durante sua gestão devido a programas como o Paraná Competitivo. “Com Requião, as empresas fugiam do Paraná por falta de interesse do governo em garantir oportunidades para a iniciativa privada investir em nosso estado e pela falta de segurança jurídica. Hoje, com o Paraná Competitivo, trouxemos mais de 35 bilhões em investimento”.
 
O aporte de investimentos da iniciativa privada contribuiu para que o Paraná fechasse 2013, segundo o Ministério do Trabalho, como o terceiro maior gerador de emprego com carteira assinada, mesmo sendo apenas o 6º estado mais populoso do país. De acordo com o IBGE, o Paraná fechou 2013 com 5% de crescimento do PIB, mais que o dobro do crescimento do Brasil, que foi de 2,3%. Beto Richa destacou que durante o governo Requião, o Paraná crescia abaixo da média nacional.
 
“Nossos números são três, cinco, dez vezes melhores do que o governo anterior, que vivia de bravatas e discurso pesado para fazer uma cortina de fumaça para esconder sua inépcia e incompetência. Os paranaenses querem trabalho, compromisso e um governo de qualidade que produza ações que garantam felicidade e prosperidade para nosso povo”, finalizou Beto Richa. 
 
Olho
“Com Requião, as empresas fugiam do Paraná por falta de interesse do governo em garantir oportunidades para a iniciativa privada investir em nosso estado e pela falta de segurança jurídica. Hoje, com o Paraná Competitivo, trouxemos mais de 35 bilhões em investimento” – diz Bet Richa

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s