TRE rejeita recolher panfletos contra Requião

Ivan Santos, Bem Paraná
 
Juiz nega apreensão do material com denúncias contra candidato distribuído por dissidentes
 

O juiz auxiliar Guido José Döbelli, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/PR), rejeitou ontem pedido do candidato do PMDB ao governo do Estado, senador Roberto Requião, que pretendia suspender a distribuição de panfletos com a reprodução de denúncias contra sua administração. No sábado, um grupo de dissidentes do PMDB contrários à candidatura de Requião começou a distribuir, na Boca Maldita, centro de Curitiba, três panfletos que reproduzem matérias jornalísticas a respeito da operação Dallas, da Polícia Federal, que em 2011 investigou supostas irregularidades na Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA), na gestão de Eduardo Requião – irmão do candidato peemedebista. 

 
O material foi produzido pelo comitê “Frente Ampla Paraná Total” – formado por dissidentes do partido e encabeçado pelo secretário-geral do PMDB de Curitiba, Doático Santos. Ele integra a ala do PMDB que rejeita a candidatura de Requião e defende a reeleição do governador Beto Richa (PSDB). 
 
Dos três panfletos distribuídos pelo grupo, um reproduzia reportagens sobre a operação da PF, que chegou a resultar na apreensão de R$ 140 mil na casa de Eduardo Requião no Rio de Janeiro. As investigações envolviam o suposto pagamento de propina de US$ 5 milhões em uma licitação para a compra de uma draga para o Porto vinda da China. Outro panfleto imitava cédulas de dólares com uma foto do ex-superintendente da APPA, com a reprodução das mesmas reportagens no verso. unnamed (7)
 
O juiz auxiliar Guido José Döbelli, acatou somente o pedido para suspender a distribuição de um terceiro panfleto, intitulado “Nem Gleisi, nem Requião – Beto Richa governador” – que faz referência ao comitê criado pelo grupo, em apoio à candidatura à reeleição do atual governador, por conta da ausência do número de registro do responsável pela produção do material no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas. Isso porque a legislação exige que qualquer material contendo propaganda eleitoral traga o número do CNPJ do responsável. 
 
Já os outros dois panfletos tiveram a distribuição liberada. “Trata-se, à toda vista, de reprodução de notícia amplamente divulgada nos meios de comunicação a respeito de investigação policial envolvendo o irmão do autor”, considerou o juiz. “A única referência a Roberto Requião é no sentido de dizer que o investigado é seu irmão, não havendo calúnia, injúria ou difamação nesse sentido”, afirmou Döbelli. “Conclui-se, portanto, não haver, em sede de cognição sumária, elementos que autorizem a pretendida busca e apreensão em relação a este material”, apontou o magistrado. 
 
Mutirão – Doático afirma que Requião também foi derrotado na tentativa de tentar suspender as páginas na internet “Frente Ampla” e “Assunto Livre”, mantidos por seu grupo. “Isso nos motiva a ampliar a distribuição do material”, comemora ele. O dirigente peemedebista já anunciou ontem um“mutirão Vovó Dallas” para amanhã, com a distribuição de milhares de panfletos em 20 pontos da Capital, além de municípios da região Metropolitana de Curitiba e Litoral do Estado. O nome é uma referência ao apelido de Eduardo Requião – “Vovó Naná” – e à operação da PF que o investigou. 
 
A candidatura de Requião foi aprovada em convenção estadual do PMDB no dia 20 de junho, por 319 votos a 250. A maior parte dos deputados estaduais da sigla, além do ex-governador Orlando Pessuti, defendia o apoio a Richa. Após a derrota na convenção, lideranças peemedebistas, incluindo Pessuti e o deputado estadual Luiz Cláudio Romanelli, deixaram clara a intenção de não fazer campanha para o candidato do partido.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s